ACHADOS DA SEMANA

{ Que as frutas fazem bem pra saúde, isso todo mundo sabe, mas quem diria que elas também podem ajudar a trazer mais colorido pra dentro de casa? Seja em almofadas, tecidos ou objetos decorativos, as frutas alegram qualquer espaço e ainda remetem ao frescor da natureza. }

EXPO “DUAS SORTES POR UMA VONTADE, POR FAVOR”

Porque quando se quer mudar de vida é preciso vontade e então a sorte não mais importa.

{ Todas as fotos e vídeos desse post foram realizados por Igor Giroto, o colaborador aqui do REFERANS. }

Independente das técnicas ou plataformas utilizadas em seus trabalhos, o jovem Henrique Tomaz acredita que o verdadeiro valor de sua arte mora na possibilidade de tocar as pessoas. Para ele, sua maior realização é saber que uma de suas telas, instalações ou grafites mudou o dia – ou quem sabe a vida – de alguém. Redator, músico e artista plástico, Henrique, mais conhecido como Rien, tem apenas 21 anos, mas já tem uma consciência social bem mais evoluída do que a de muitos “homens de terno” por aí.

Inspirado pela dura realidade dos dias de hoje, ele procura despertar a atenção das pessoas sobre as enormes disparidades sociais e culturais do nosso país e do mundo. Afinal, já virou algo tão comum ver uma minoria sendo injustiçada, agredida ou discriminada, que às vezes nos esquecemos de que isso não pode ser algo normal, natural ou aceitável.

Confira no vídeo abaixo o artista em ação, pintando e falando com as próprias palavras sobre sua carreira, valores e sonhos.

Bom, apresentações feitas, temos ainda uma boa nova: Rien está exibindo algumas de suas obras em São Paulo. Batizada de “Duas sortes por uma vontade, por favor”, a expo fica em cartaz até o dia 24 de Março na Traço Livre Galeria, em Perdizes. Vai estar de bobeira esse sábado??? Então vai lá! É um programa imperdível pra quem aprecia arte urbana, acessível e engajada. Veja mais detalhes abaixo.

Ah, e tem mais vídeo! Pra vocês darem uma espiada de como a exposição está bacana…

Traço Livre Galeria

R. Monte Alegre 625, Casa 4 – Perdizes

Tel.: 3862-8753

De terça a sexta das 10h às 19h

Aos sábados das 11h às 17h

…..

Fotos por Igor Giroto

TUBULAÇÃO APARENTE

Boa ideia: Já deu pra perceber que o visual industrial e brutalista está fazendo o maior sucesso né? E como não faria? Manter as instalações elétricas e hidráulicas aparentes é uma solução econômica, atual e descolada. Não podia ser melhor! Em alguns casos, além do resultado estético, as tubulações ainda ganham outras funções, como os canos de cobre dessa cozinha, que funcionam como porta-pano de prato, apoiam ganchos para as panelas e até pro escorredor.

Foto via Pinterest

UMA MAÇÃ NO ESCRITÓRIO?

Se esse apontador for deixado na cozinha por engano, é bem capaz de alguém arriscar uma mordida. No formatinho perfeito de uma maçã – e daquelas bem apetitosas, por sinal – a criação do estúdio japonês Rabbithole é uma forma divertidíssima de animar a mesa do escritório. Os designers ainda fizeram uma associação bem bacana com esse conceito: as casquinhas de lápis lembram a casca da fruta mesmo. Demais! Pena que, até onde eu sei, ainda deve estar longe de chegar ao Brasil.

Fotos: divulgação

TOP 5 | LADRILHOS HIDRÁULICOS

Quem resiste a um lindo piso, parede ou painel coberto por ladrilhos coloridos e estampados? Herança européia, esses revestimentos surgidos no século XIX estão mais atuais do que nunca! Veja 5 opções de como usá-los na decoração e vá garimpar os seus.

{ Nunca esqueço do dia em que estava num restaurante com meu pai e ele me explicou direitinho como os ladrilhos hidráulicos eram feitos e como o trabalho era delicado e artesanal… Desde então, sou apaixonada por eles. }

# 1 No home office da casa projetada pelo escritório ASKarchitects na Grécia, o piso ganhou um desenho floral em tons de cinza e branco. Os móveis e objetos contemporâneos quebram o ar tradicional da composição.

# 2 Esse pequeno nicho na parede da cozinha não teria nem metade do charme se não fosse pelo acabamento de ladrilhos. Ao invés de armário, prateleiras sem portas para revelar o fundo delicado em rosa, vermelho e preto.

# 3 Já na cozinha decorada pela dupla do estúdio Arquitetura Paralela, o piso com detalhes geométricos é o grande chamariz do ambiente. Por conta da ausência de armários sob a pia, a estampa fica ainda mais visível.

# 4 A casa reformada pelo designer Francisco Cálio no litoral paulista guarda muitas histórias. Algumas delas ficam expostas nos pisos, que revelam misturas de ladrilhos de épocas e estilos diferentes. Quase como um registro histórico particular.

# 5 Feitos à mão, os ladrilhos da marca Marrakech Design são assinados por grandes designers, como os arquitetos suecos do Claesson Koivisto Rune. O modelo abaixo é da linha Stone.

Fotos via Yatzer | Pinterest | Casa de Valentina | Evelyn Muller | The Bohmerian

POSTER DIY

É sempre bom dar um up nas paredes de casa com obras de arte. É claro que vale a pena investir em fotografias e pôsteres assinados, mas se der pra fazer isso sem gastar quase nada, melhor ainda! A stylist e blogueira Jenni Juurinen pôs a mão na massa e fez arte por si própria, e isso usando apenas papel, tesoura e cola. Misturando diversas cores de recortes, ela criou um divertido painel que lembra escamas de peixe multicoloridas. O melhor é que se você se cansar da “tela”, pode dar pra algum amigo ou simplesmente mandar pra reciclagem, sem peso na consciência.

Fotos via Scandinavian Deko

RESTAURANTE FABRICA CREATON

A probabilidade de a decoração do Fabrica Creaton passar despercebida por qualquer cliente que seja é praticamente nula. Dramático, o restaurante tem paredes e móveis forrados de preto e branco. Pra quebrar a monocromia, detalhes em vermelho causam ainda mais impacto visual e revelam o conceito nada convencional por trás do projeto. Inspirado pelos açougues e pela própria carne bovina, o designer de interiores Minas Kosmidis concebeu um espaço desafiador e estimulante, elevando o status dos estabelecimentos da cidade de Komotini, no nordeste da Grécia.

Ao mesmo tempo que a atmosfera do lugar é moderna e jovem, é possivel distinguir referências da década de 50 aparecendo em releituras e também peças no melhor estilo industrial. Azulejos brancos, vidro, madeira e metal atuam como coadjuvantes para os elementos cor de sangue, como as luminárias pendentes e algumas das cadeiras. Mas o tema açougue não se limita aos móveis em vermelho. Enormes geladeiras com portas de vidro exibem pedaços de carne fresca, pronta para ser consumida, enquanto quadros com imagens de vacas e bois ilustram as paredes.

Fotos via Yatzer

%d blogueiros gostam disto: