Posts Tagged ‘ arte de rua ’

EXPO “DUAS SORTES POR UMA VONTADE, POR FAVOR”

Porque quando se quer mudar de vida é preciso vontade e então a sorte não mais importa.

{ Todas as fotos e vídeos desse post foram realizados por Igor Giroto, o colaborador aqui do REFERANS. }

Independente das técnicas ou plataformas utilizadas em seus trabalhos, o jovem Henrique Tomaz acredita que o verdadeiro valor de sua arte mora na possibilidade de tocar as pessoas. Para ele, sua maior realização é saber que uma de suas telas, instalações ou grafites mudou o dia – ou quem sabe a vida – de alguém. Redator, músico e artista plástico, Henrique, mais conhecido como Rien, tem apenas 21 anos, mas já tem uma consciência social bem mais evoluída do que a de muitos “homens de terno” por aí.

Inspirado pela dura realidade dos dias de hoje, ele procura despertar a atenção das pessoas sobre as enormes disparidades sociais e culturais do nosso país e do mundo. Afinal, já virou algo tão comum ver uma minoria sendo injustiçada, agredida ou discriminada, que às vezes nos esquecemos de que isso não pode ser algo normal, natural ou aceitável.

Confira no vídeo abaixo o artista em ação, pintando e falando com as próprias palavras sobre sua carreira, valores e sonhos.

Bom, apresentações feitas, temos ainda uma boa nova: Rien está exibindo algumas de suas obras em São Paulo. Batizada de “Duas sortes por uma vontade, por favor”, a expo fica em cartaz até o dia 24 de Março na Traço Livre Galeria, em Perdizes. Vai estar de bobeira esse sábado??? Então vai lá! É um programa imperdível pra quem aprecia arte urbana, acessível e engajada. Veja mais detalhes abaixo.

Ah, e tem mais vídeo! Pra vocês darem uma espiada de como a exposição está bacana…

Traço Livre Galeria

R. Monte Alegre 625, Casa 4 – Perdizes

Tel.: 3862-8753

De terça a sexta das 10h às 19h

Aos sábados das 11h às 17h

…..

Fotos por Igor Giroto

Anúncios

IMPROVÁVEL: GRAFITE NO ELEVADOR

Para os grafiteiros, arriscar-se em lugares improváveis e nada seguros já faz parte do cotidiano. Pra inovar, vale criar painéis em muros enormes, embaixo de pontes e etc. Mas essa eu nunca tinha visto! O Cranio, artista de São Paulo famoso por seus indiozinhos azuis, publicou esses dias um de seus mais recentes trabalhos: um mural vertical dentro do fosso de um elevador. Isso é que é coragem hein?

{ Quer ver mais da arte do Cranio? Relembre um post que fizemos aqui com vááárias fotos dos seus trabalhos. }

COLETIVO MUDA | ARTE DE RUA EM AZULEJOS

Eles são em cinco: João Tolentino, Bruna Vieira, Rodrigo Kalache, Diego Uribbe e Duke Capellão. Juntos, esses designers e arquitetos formam o coletivo MUDA, que tem transformado a paisagem urbana do Rio de Janeiro, trazendo respiros de cor e arte para a agitada rotina da cidade. Hoje, o MUDA representa uma nova forma de arte de rua que, ao invés de usar as paredes e muros crus, explora um novo suporte, os azulejos.

O engraçado é que na verdade a história do grupo começou sem a pretensão de mudar o cenário urbano. A princípio, as estampas gráficas criadas por eles eram estudos de padronagens que poderiam ser usadas em seus projetos, no Estudio Utopia e no Movimento Arquitetura. Acontece que esses processos criativos renderam tantos frutos que não deu outra, eles decidiram se dedicar cada vez mais ao coletivo.

Foi com João e Duke, que têm mais de 10 anos de experiência com grafite, que surgiu a iniciativa de levar o MUDA às ruas. A partir daí, a empolgação do time de artistas só cresceu, impulsionada pela adrenalina, pela diversão e pelo prazer de causar uma verdadeira MUDAnça na cidade. E as transformações foram tão marcantes que o coletivo conquistou admiradores e, assim, espaço para criar painéis até mesmo dentro de casas, apartamentos e mostras importantes, como a Casa Cor RJ.

A proposta do grupo agora é manter as intervenções na rua, é claro, mas também se dedicar aos projetos de design e construção civil, desenvolvendo estampas e padrões únicos, e aproximando ainda mais arquitetura e arte.

Gostou? Então veja muitos outros trabalhos do MUDA no site oficial, com fotos em alta resolução e tudo mais.

Exposição de Osgemeos em ES

A partir de amanhã, o Museu Vale, na cidade de Vila Velha, no Espírito Santo, recebe a mostra Fermata, que reúne trabalhos inéditos da dupla de artistas Osgemeos, incluindo pinturas, obras interativas e até uma escultura gigante. Atuando no grafite desde 1986, – quando tinham apenas doze anos! – hoje em dia Gustavo e Otávio Pandolfo são os grandes responsáveis por divulgar a arte de rua brasileira no exterior, sendo reconhecidos como dois dos maiores grafiteiros de todo o mundo.

Traços marcantes, cores vivas e críticas sociais marcam um estilo inconfundível não só em seus murais espalhados pelas cidades, mas também em suas obras de arte contemporânea, definindo duas vertentes paralelas da dupla. Em entrevista à Casa Vogue, Gustavo revela: “Cada exposição é como mais um capítulo de um grande livro que vamos escrevendo com nosso trabalho: tem a ver com os anteriores e também com os que vêm a seguir”.

Fermata fica aberta ao público dos dias 28 de Outubro a 12 de Fevereiro, e a entrada é franca. Quem estiver em ES nesse período não pode perder! Para mais informações, visite o site oficial.

Fotos via Casa Vogue

Graffiti no Caderno

Que atire a primeira pedra quem nunca rabiscou capas e páginas de livros chatos de escola! Já que todo mundo adora fazer isso, o chinês Sherwood Forlee criou um livro de imagens feito justamente para extravasar as aspirações de quem sempre apreciou arte de rua, mas ainda não sabia exatamente por onde começar.

No genial caderno de rascunhos ‘The Walls Notebook’, as páginas não são em branco como nos sketchbooks convencionais, mas sim com fotografias de muros, paredes e cenários da cidade de NY. Pra rabiscar, desenhar e testar futuros murais e graffitis.

O melhor é que a publicação da editora Quirk Books já está à venda aqui no Brasil, na livraria Cultura.

Herbert Baglione | Emoção e sensibilidade

Há 19 anos o nome Herbert Baglione é sinônimo de arte. Brasileiro e autodidata, o artista construiu uma carreira atrelada à cultura de rua, seu ponto de partida. Atualmente é reconhecido no mundo todo por seu talento e viaja por diversos países expondo suas obras, que inspiram melancolia e introspecção.

Herbert é extremamente sensível e representa como ninguém temas pesados como morte, caos, fé e sexualidade, usando traços suaves e delicados. Sua arte conflitante une fortes cargas emocionais com uma estética leve e poética. Em Julho o artista está lançando seu novo site, carregado de trabalhos incríveis, incluindo os mais recentes.

Acesse!

Exposição Tribos | Grafiteiro Cranio

Após crescer apreciando os graffitis de São Paulo, em 1998 o jovem Fabio Oliveira decide que ele também deixaria seu registro nos muros da cidade. De lá pra cá, Fabio, hoje com 29 anos, se tornou o grafiteiro Cranio, e seu talento e técnica só cresceram. Além disso, o graffiti deixou de ser uma prática marginalizada e atingiu o status de arte, a arte de rua.

Espalhados pelos tantos bairros da capital paulista, os trabalhos de Cranio são facilmente reconhecidos graças a sua marca registrada: os indiozinhos azuis que lutam para sobreviver na selva de pedra, simpáticos personagens que representam a identidade do Brasil e de seu povo.

Quem for fã de seus murais poderá conferi-los de perto na exposição Tribos, organizada pela Galeria Traço Livre no Estúdio Iritsu Tattoo Shop. O espaço estará aberto ao público do dia 11 de Julho, segunda-feira que vem, a 13 de Agosto, e a entrada é franca!

Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 520 – Pinheiros

%d blogueiros gostam disto: