Posts Tagged ‘ Austrália ’

CASA BARATA {OU QUASE}

Construir uma casa do zero custa caro. Bem caro. Sabendo disso, o arquiteto neozelandês Davor Popadich nem considerava a possibilidade de comprar um terreno vazio e erguer um lar para ele e sua esposa, que dirige uma pequena empresa de importação de móveis. O intuito então era encontrar algum imóvel em bom estado e que coubesse no orçamento. Mas eis que, de repente, o destino deu um jeitinho de mudar essa história.

Depois de duas tentativas frustradas de compra, eles se depararam com uma oportunidade imperdível e por impulso acabaram fazendo uma oferta por um pequeno lote na costa de Auckland, na Austrália. Nem preciso dizer que a oferta foi aceita, né?

O problema foi que a verba do arquiteto, que já não era das maiores, foi reduzida a apenas $187,000 dólares neozelandeses. Nesse momento, ele se perguntou se seria capaz de planejar uma casa inteira com apenas essa quantia. Porque em uma obra de grande porte, o dinheiro vai embora rapidinho.

Inspirado pelo entorno da costa, Davor baseou o conceito do projeto nos galpões usados para guardar barcos e lanchas, que são bem comuns na região. A proposta mostrou-se bem mais econômica do que as residências convencionais, mas ainda assim ele teve que ceder, substituindo acabamentos e abortando ideias até chegar a um valor praticável.

Enquanto ele dedicava boa parte de seu tempo livre desenhando cada precioso detalhe da arquitetura, sua esposa Abbe estava focada em deixar os interiores confortáveis e práticos, realmente de acordo com a rotina da família. Segundo ela, esse processo a fez pensar no que eles esperam da vida juntos e em como seria sua relação com essa casa. Cobrindo praticamente todas as paredes, o compensado naval é mais uma solução econômica, e reveste também os sofás embutidos do living, dispensando o gasto com móveis caros.

Fotos via Dwell

Anúncios

SEXTA INSPIRADA! PISCINAS II

Quem aí gosta de piscina levanta a mão! Nesse querido país tropical, — que ultimamente anda mesmo parecendo uma rainforest —  o xodó pelas piscinas é unanimidade, certo? Então decidi falar um pouquinho sobre elas. Quem sabe assim o sol não se inspira e sai da toca? Conheça sete modelos bacanas que vão te deixar com saudades das férias.

Por todos os lados

Na ensolarada ilha Hamilton, na Austrália, casas de veraneio são tão comuns quanto as praias cheias de turistas. E, como em todo retiro de férias que se preze, a única coisa que não podia faltar nesse projeto era uma piscina. Pensando nisso, o arquiteto italiano Renato D’Ettorre fez questão de planejar uma opção sem igual, que não só cerca parte da construção, como também pode ser vista e acessada de vários cômodos diferentes, incluindo o living. O filme tá chato? Bora ali dar um pulinho?

Sobre a cidade

Por mais improvável que possa parecer, o spa Thermalbad & Spa Zurich, na Suíça, já foi um dia uma tradicional cervejaria da capital. São diversas piscinas, salas de relaxamento e centros de massagem espalhados pelos andares da antiga fábrica, mas o grande destaque fica para a cobertura. Com uma estonteante vista para a cidade, é lá que os hóspedes podem desfrutar de uma experiência única na piscina aquecida. Só é preciso tomar cuidado com um possível choque térmico.

Fogo e água

Depois que seu marido e companheiro de trabalho faleceu, a arquiteta Benedetta Tagliabue decidiu se empenhar no restauro de uma construção do século 18 no centro de Barcelona, cidade adorada pelo casal e berço de ótimas lembranças. Um dos muitos aposentos dessa residência é a sala da piscina, com teto abobadado e acabamentos em tons terrosos que destacam o verde claro das águas. Sobre a parte central da piscina, uma lareira suspensa na parede fornece aquecimento e garante que o ambiente seja aproveitado até mesmo nas estações mais frias.

Perto do céu

Erguida na beirada do declive sobre o qual essa residência foi construída, essa piscina realmente fica perto do céu. E não apenas no sentido literal. Quem vai dizer que não seria uma experiência quase divina se deparar com essas águas azuis em um dia de muito calor? Dá pra se imaginar nadando e nadando durante horas a fio, apenas curtindo a paisagem e a imensidão azul acima — e abaixo.

Dentro ou fora?

Quem está no living dessa casa idealizada pelo estúdio Realarchitektur, pode refrescar o olhar com a piscina retangular instalada logo ao lado do espaço. Como divisória, esquadrias de vidro vão do piso ao teto, explorando o pé-direito duplo. A laje de concreto sobre a área social continua depois da parede envidraçada e também protege a piscina e o deck de madeira. A chuva não atrapalha essa festa.

Lounge entre as águas

Foi ali, logo em frente à entrada da área social, na fachada dos fundos da casa de campo, que a arquiteta Deborah Roig decidiu construir uma piscina de 61 m². Nada mal hein? O revestimento claro é de pedra polida, que nos limites formam uma borda infinita. Cercado pela água, um pequeno lounge com bancos de alvenaria permite que as pessoas “entrem” na piscina sem se molhar. Perfeito pra tomar uns bons drinks sem descer do salto.

O paraíso é aqui

Essa última imagem vai parecer maldade, eu sei. Mas, como sonhar (ainda) é de graça, não custa nada torcer pra um dia estar aí, nessa nada simplória piscina, em um mergulho com direito a vista para as famosas montanhas da impressionante ilha Santa Lúcia, ali no mar turquesa do Caribe. Se os dicionários viessem munidos de fotos, essa cena poderia facilmente ilustrar o significado de paradisíaco.

E acho que colírio pros olhos nunca é demais né? Relembre nossa antiga matéria com outras tantas piscinas inspiradoras. É só clicar na foto!

Fotos via Casa Claudia | Knstrct | Dwell | Elle Decor | Pinterest | Casa de Valentina

CASA POP-UP

O mês de dezembro trouxe grandes alegrias para a blogueira australiana Lucy Feagins, do The Design Files. Depois de praticamente um ano inteiro se dedicando a um ousado projeto, ela finalmente voltou para a casa com a incrível sensação de dever cumprido.

A saga começou quando ela decidiu montar uma loja pop-up de decoração. Mas não seria uma loja comum. Na realidade, não seria uma loja, e sim uma CASA POP-UP. Uma casa completa, decorada por ela, sua equipe e fornecedores parceiros, onde tudo estaria à venda, das obras de arte ao sofá, e até as toalhas dos banheiros. { Eu disse que o projeto era ousado, num disse? }.

Pra resumir, depois de muito correr atrás de patrocínio, apoio e parcerias, Lucy conseguiu realizar essa façanha e presentear seus leitores com a oportunidade de conhecer ao vivo e a cores uma casa tão inspiradora quanto o conteúdo do seu blog. Aliás, não só conhecer, como também comprar as peças na hora com preços camaradas para recriar as composições em seus lares. Foram apenas quatro dias, de 01/12 a 04/12, então quem foi foi, quem não foi, perdeu a chance. { Quisera eu estar na Austrália no mês passado }.

Fotos via The Design Files

DECORAÇÃO COM PERSONALIDADE

Certas casas não têm nada de mais, mas ao mesmo tempo têm tudo. Isso porque são mais do que simples casas. São lares, e com espaço de sobra pra memórias de família, ideias autênticas e objetos preciosos para os moradores. É em um desses lugares incomparáveis que o casal de designers australianos Bonnie e Neil leva uma vida tranqüila e feliz no bairro de Brunswick há quase sete anos.

Até hoje Bonnie ainda lembra o que a fez se apaixonar pelo imóvel à primeira vista: a abundante luz natural e as árvores crescidas no jardim, incluindo exemplares de jacarandá, figueiras e oliveiras. Mas havia um porém. Quase todas as paredes e superfícies estavam pintadas em um tom azul pastel, a não ser pelo banheiro e pela cozinha, respectivamente amarelo vibrante e azul intenso.

Fica fácil concluir que a maior parte da reforma envolveu a pintura de todas essas paredes no mínimo incomuns. O resultado? Uma morada única, completa com móveis criados pelos próprios moradores, obras de arte e detalhes delicados.

Fotos via The Design Files

OS MÓVEIS INCRÍVEIS DE KHAI LIEW

A carreira de Khai Liew começou bem despretensiosamente. Até seus 40 e poucos anos, Khai trabalhou como restaurador de móveis, mas nunca tinha estudado sobre o tema ou sentido o desejo de desenhar suas próprias peças. Felizmente, ele mudou de ideia e em 1996 abriu um estúdio para se aventurar pelo mundo do design.

Atuando na área criativa há quinze anos, Khai consegue como poucos extrair toda a beleza da madeira com uma sensibilidade e estética bem particulares. Não é à toa que logo de cara suas criações já impressionaram nomes influentes do mercado australiano de artes, o que abriu muitas portas para que ele alcançasse o prestígio com diversos prêmios e exposições.

Decorados com elementos geométricos, texturas e detalhes em alto relevo, seus móveis são produzidos à mão e normalmente feitos sob medida para os clientes. As fotos dessa matéria são de sua coleção completa lançada em 2010.

 

Malas de Criado-mudo

Boa ideia: Além da linda cabeceira de ferro trabalhado, a suíte do casal australiano Nelly Reffet e Samuel Desmaris conta com um criado-mudo bem original, criado com algumas malas antigas empilhadas. Como se não bastasse o charme vintage, os acessórios também podem ser usados para armazenar objetos usados esporadicamente.

Imagem via Apartment Teraphy

Casa de Arquiteto na Austrália

O acesso à casa do arquiteto Brian Zulaikha, em Sidney, não é nada fácil. Situada no topo de uma pequena colina na antiga região industrial de Balmain, a construção – que já funcionou como depósito de pólvora – só pode ser acessada através de uma escadaria estreita e sinuosa. Apesar das desvantagens, como a dificuldade de transportar os materiais durante a reforma, o proprietário insistiu em comprar o imóvel por conhecer o lugar desde criança e também pela proximidade a um parque público.

Antes de se mudarem em definitivo, Brian e sua esposa acamparam por dois anos no andar inferior, onde hoje fica a cozinha, para planejar com cuidado todas as intervenções arquitetônicas necessárias. A principal intenção do casal era que os espaços fossem abertos para a paisagem o máximo possível, por isso os dois bolaram diversas divisórias de correr de vidro que isolam ou integram os ambientes internos e externos, conforme a necessidade.

Depois de viver em residências com face para o Norte e passar alguns apertos pelo excesso de luz do sol, o arquiteto não se incomoda que seu atual lar seja voltado para o Sul. Mas, para não perder totalmente a luminosidade natural, o teto com vigas de madeira exibe recortes para clarabóias de vidro no living e no dormitório.

Nesse último cômodo está a ideia mais bacana de todo o projeto: um closet com várias partes móveis que funciona como um arquivo deslizante de escritório. Uma solução criativa para aproveitar bem a metragem disponível.

Imagens retiradas de matéria publicada na revista Dwell.

%d blogueiros gostam disto: