Posts Tagged ‘ concrete ’

UM APÊ CHEIO DE IDEIAS BACANAS

Dois anos e meio foi o tempo que levou para que essa cobertura na cidade de Kiev, na Ucrânia, fosse entregue ao dono pronta pra morar. Foram doze meses para amadurecer o conceito e os projetos, e mais um ano e meio de obras. Falando assim pode até parecer muito, mas, se analisarmos o resultado e a enxurrada de boas soluções do apê, dá pra entender que esse prazo foi mais do que aceitável.

O morador, um jovem com um filho de 7 anos de idade, contratou os arquitetos do estúdio 2B Group para conceber espaços amplos e iluminados usando apenas materiais ecofriendly, sem nada de plástico, nada de brilho e nada artificial. Tantas exigências reduziram um pouco a paleta de acabamentos disponíveis, mas nada que os arquitetos não contornassem com o uso do concreto, da madeira e do metal. Dividido em três andares, o apartamento conta com um amplo terraço no piso superior que virou a área de lazer privilegiada dos proprietários.

AS MELHORES IDEIAS

LIVING

* Marcenaria diferenciada no painel da TV.

* O lavabo fica escondido em um um contêiner feito sob medida.

* Lousa na sala de jantar e furos na coluna de concreto para armazenar garrafas.

ÁREA ÍNTIMA

* Escada suspensa de aço + jardim vertical + grades delicadas como guarda-corpo.

* Cantinho com futons funciona como um lounge particular e inspira relaxamento.

SUÍTE MASTER

* Sala de banho totalmente integrada à Suíte Master.

* Cama embutida no assoalho com iluminação.

DORMITÓRIO INFANTIL

* Tudo acontece no mesmo ambiente: brincadeiras, estudos e noites bem dormidas.

* Banheiro colorido, com cubas de piso e obra de arte lúdica na parede.

Fotos via Contemporist

Anúncios

SEXTA INSPIRADA! HALL DE ENTRADA

Seja ele pequeno ou amplo, o hall de entrada é o ‘cartão de visitas’ de qualquer lar. É nele que os moradores reúnem objetos significativos que declaram traços de sua personalidade ou de seu estilo. Os projetos a seguir dão exemplos do quão singulares podem ser esses espaços.

Elegância anunciada

Antes mesmo de conhecer o living do apartamento idealizado por Dado Castello Branco para a Hyundai Mostra Black, os visitantes já podiam espiar a cozinha e a sala de jantar através de uma parede de vidro no hall de entrada.  Revestido com lâminas de madeira escura, o pequeno cômodo antecipava a paleta de cores sóbrias e a sofisticação que permeava todo o projeto.

Entrada de impacto

Quem chega à casa da arquiteta Lili Barboza na capital paulista é recepcionado por longos degraus que parecem não se tocar, em parte inspirados pelo trabalho de Mies van der Rohe. Outro detalhe impossível de não ser notado é a mistura afinada de materiais, como o concreto ripado, o limestone e o vidro, usado em painéis que revelam parte da coleção de arte e design da família.

Natureza exposta

Após esperar quase 40 anos para finalmente ter uma casa nas ilhas Orcas, em Washington, EUA, a proprietária, uma senhora com saúde já fragilizada, decidiu que seu lar deveria valorizar o elemento que a fez se encantar pela região décadas antes: a natureza ao redor. Seu desejo foi prontamente atendido pelos arquitetos do Gary Gladwish Architecture, que planejaram grandes aberturas de vidro por toda a residência para deixar a paisagem sempre à vista e ainda instalaram um pequeno jardim de inverno com musgos logo na entrada.

Receber com arte

Para os amigos de um casal de Curitiba que vive em São Paulo, não restam dúvidas: os proprietários amam arte contemporânea. Essa declaração fica clara graças ao grande painel assinado pelo artista Bruno 9velli, – veja mais sobre o trabalho dele aqui – logo em frente ao elevador. Com ambientação concebida pela designer Paula Almeida, o imóvel traz ainda muitas outras obras de arte e móveis de design.

Integração total

Portas de correr que se abrem por completo possibilitam que o hall do apê decorado por Diego Revollo em São Paulo seja usado de duas maneiras: da forma tradicional, mais reservada, quando as visitas entram pela porta principal, ou de um jeito mais arrojado, em que tudo fica integrado e quem sai do elevador já está praticamente no living.

BUNKER ALEMÃO VIRA CASA MINIMALISTA

Por mais que a ideia de viver em um bunker não seja nada convidativa, um casal amante da arte decidiu arriscar. Juntos conseguiram transformar a história de um abrigo em Berlim usado durante a Segunda Guerra Mundial, convertendo-o em uma morada autêntica, inspirada pelos conceitos minimalistas de Mies van der Rohe e Tadao Ando.

A ampliação dos vãos das janelas foi uma das prioridades da reforma, já que os proprietários optaram por revestir as paredes internas de concreto, o que certamente deixaria os ambientes escuros se houvesse ausência de luz natural. Na ampla área social integrada à sala de jantar, as protagonistas são a lareira suspensa e a preciosa coleção de arte contemporânea, que contracenam com peças de antiquário e clássicos do design como as cadeiras de Warren Platner.

O piso de mármore percorre todos os cômodos, completando a equação arquitetônica atemporal que mistura tons de cinza, materiais nobres e estética minimalista.

 

Casa de concreto em Belo Horizonte

Com estrutura em concreto, espaços integrados e grandes vãos livres, essa residência de 370 m² em Belo Horizonte é uma verdadeira ode à arquitetura modernista brasileira. No projeto idealizado pelo escritório Anastasia Arquitetos não existem limites entre área externa e interna, todos os ambientes se unem através de portas pivotantes de madeira, proporcionando prazeres inigualáveis, como desfrutar da natureza mesmo estando no sofá da sala.

A valorização da luz natural, intensificada com o fechamento de vidro fosco no piso superior, se destaca como uma das maiores vantagens da casa e ainda reforça a sensação de se estar ao ar livre. Sobre uma pérgola de concreto, outra cobertura de vidro protege o jardim interno, que refresca os cômodos do térreo.

Tirando proveito dos espaços amplos, os móveis possuem dimensões generosas para abrigar confortavelmente a todos. Em cores fortes, as pecas se destacam sobre o cinza predominante.

 

Guarda-corpo Criativo

Boa ideia: Para suavizar o visual pesado da escada de concreto, a equipe do escritório MO Architekten bolou um guarda-corpo delicado e original, que quebra a rigidez do acabamento. Fixados no piso e no corrimão metálico, pequenos ganchinhos prendem fios azul turquesa em uma mistura de direções e diagonais que traz movimento e leveza à estrutura.

Achados da Semana

Monster | cadeira de couro assinada por Marcel Wanders para a marca Moooi. Nas versões com ou sem braço, a peça pode ser encontrada na loja Micasa.

Momento | luminária desenvolvida pelo estúdio português Apagaluz que pode ser usada em diversas posições.

Conversadeira | reedição de sofá criado por Bernardo Figueiredo, à venda na Dpot.

Tint | abajur com base de concreto e cúpula de vidro escuro idealizado pelo designer Magnus Pettersen.

Landscape | reedição de chaise concebida por Jeffrey Bernett para a B&B Italia em 2001. Na nova versão o móvel possui pés de balanço.

Glam T3 | luminária assinada por Luc Ramael para a Prandina. No Brasil pode ser comprada na Iluminar.

Sexta Inspirada! Salas de Almoço

Menores e mais aconchegantes do que os ambientes de jantar, as salas de almoço são usadas com mais freqüência e por isso devem ser mais práticas, o que não significa que precisem ser menos atraentes ao olhar. Confira seis projetos que promovem a união em torno da mesa, mesmo nas refeições mais rápidas.

1. Na casa do decorador Montse Esteve em Barcelona, a sala de almoço fica dentro da cozinha e possui uma atmosfera intimista e rústica. Sobre a mesa de madeira com cadeiras de cores diferentes, dois pendentes de estilos distintos trazem ainda mais descontração. Vale ressaltar também o piso de ladrilhos hidráulicos e o teto abobadado de tijolinhos.

2. A convite da revista Minha Casa, o criativo designer Marcelo Rosenbaum, em parceria com sua sócia Adriana Benguela, idealizou um ambiente usando ideias econômicas e cores alegres. Para a área de refeições foram usadas cadeiras verdes e uma lanterna japonesa como pendente, mas o detalhe mais bacana é a parede feita de blocos de concreto pré-moldado e vidro, favorecendo uma iluminação natural abundante. O sistema se chama Winblok e é vendido pela marca Wincret.

3. No projeto de uma residência no bairro nobre de Upper East Side, em Nova York, o designer Philip Galanes criou uma sala de almoço clara e iluminada. O profissional optou por revestimentos brancos e móveis que são clássicos do design, como a mesa Tulipa, de Eero Saarinen, e as cadeiras Bertoia, de Harry Bertoia, acrescentando pitadas de charme com lanternas marroquinas e almofadas de estampa rosada.

4. Engajada em projetos DIY, a blogueira sueca Anna-Malin viu uma estampa bacana em uma revista e de repente já se inspirou para bolar uma obra de arte com papel e tecido para enfeitar a parede de sua sala de almoço. A cor cinza é a sua preferida e combinou direitinho com o fundo branco das paredes e móveis e com as cadeiras Tolix pretas.

5. Em uma casa em Toronto, no Canadá, os arquitetos do estúdio GH3 conceberam uma sala de refeições que fica logo em frente à cozinha, instalada em um desnível em relação ao piso do living. A parede de vidro que divide os ambientes recebeu uma estampa feita de adesivos casando com o efeito ‘rendado’ do pendente branco.

6. A marca de papel de parede Mr. Perswall, da Suécia, possui um diferencial: seus produtos podem ser personalizados com mensagens pessoais dos clientes. A missão da empresa é incorporar os valores e histórias de cada lar nos revestimentos. O espaço abaixo foi produzido para o catálogo da marca e reproduz uma sala de almoço convidativa.

%d blogueiros gostam disto: