Posts Tagged ‘ concreto ’

UMA CASA NA MONTANHA

Aos pés das montanhas da cidade de Vals, na Suíça, praticamente incrustada em um pequeno morro, uma cabana de 160 m² mescla-se à paisagem repleta de neve. Para os arquitetos Bjarne Mastenbroek e Christian Müller, projetar uma casa camuflada e que não agredisse a natureza era exatamente o objetivo. Além disso, a construção em formato côncavo deveria ser o mais sustentável possível, principalmente em relação ao aquecimento, item indispensável nos imóveis de uma região tão gelada.

O acesso ao interior da cabana é feito por um túnel subterrâneo com clarabóias ou pelo terraço. Tanto na sala quanto nos dormitórios, localizados no piso superior, recortes de vidro na fachada permitem a entrada de luz natural na maior parte do dia, o que favorece a economia de energia. Já a calefação é feita com o uso de combustíveis não fósseis, através da lareira e aquecedores menores.

Fotos via Interiormagasinet

SEXTA INSPIRADA! PISCINAS II

Quem aí gosta de piscina levanta a mão! Nesse querido país tropical, — que ultimamente anda mesmo parecendo uma rainforest —  o xodó pelas piscinas é unanimidade, certo? Então decidi falar um pouquinho sobre elas. Quem sabe assim o sol não se inspira e sai da toca? Conheça sete modelos bacanas que vão te deixar com saudades das férias.

Por todos os lados

Na ensolarada ilha Hamilton, na Austrália, casas de veraneio são tão comuns quanto as praias cheias de turistas. E, como em todo retiro de férias que se preze, a única coisa que não podia faltar nesse projeto era uma piscina. Pensando nisso, o arquiteto italiano Renato D’Ettorre fez questão de planejar uma opção sem igual, que não só cerca parte da construção, como também pode ser vista e acessada de vários cômodos diferentes, incluindo o living. O filme tá chato? Bora ali dar um pulinho?

Sobre a cidade

Por mais improvável que possa parecer, o spa Thermalbad & Spa Zurich, na Suíça, já foi um dia uma tradicional cervejaria da capital. São diversas piscinas, salas de relaxamento e centros de massagem espalhados pelos andares da antiga fábrica, mas o grande destaque fica para a cobertura. Com uma estonteante vista para a cidade, é lá que os hóspedes podem desfrutar de uma experiência única na piscina aquecida. Só é preciso tomar cuidado com um possível choque térmico.

Fogo e água

Depois que seu marido e companheiro de trabalho faleceu, a arquiteta Benedetta Tagliabue decidiu se empenhar no restauro de uma construção do século 18 no centro de Barcelona, cidade adorada pelo casal e berço de ótimas lembranças. Um dos muitos aposentos dessa residência é a sala da piscina, com teto abobadado e acabamentos em tons terrosos que destacam o verde claro das águas. Sobre a parte central da piscina, uma lareira suspensa na parede fornece aquecimento e garante que o ambiente seja aproveitado até mesmo nas estações mais frias.

Perto do céu

Erguida na beirada do declive sobre o qual essa residência foi construída, essa piscina realmente fica perto do céu. E não apenas no sentido literal. Quem vai dizer que não seria uma experiência quase divina se deparar com essas águas azuis em um dia de muito calor? Dá pra se imaginar nadando e nadando durante horas a fio, apenas curtindo a paisagem e a imensidão azul acima — e abaixo.

Dentro ou fora?

Quem está no living dessa casa idealizada pelo estúdio Realarchitektur, pode refrescar o olhar com a piscina retangular instalada logo ao lado do espaço. Como divisória, esquadrias de vidro vão do piso ao teto, explorando o pé-direito duplo. A laje de concreto sobre a área social continua depois da parede envidraçada e também protege a piscina e o deck de madeira. A chuva não atrapalha essa festa.

Lounge entre as águas

Foi ali, logo em frente à entrada da área social, na fachada dos fundos da casa de campo, que a arquiteta Deborah Roig decidiu construir uma piscina de 61 m². Nada mal hein? O revestimento claro é de pedra polida, que nos limites formam uma borda infinita. Cercado pela água, um pequeno lounge com bancos de alvenaria permite que as pessoas “entrem” na piscina sem se molhar. Perfeito pra tomar uns bons drinks sem descer do salto.

O paraíso é aqui

Essa última imagem vai parecer maldade, eu sei. Mas, como sonhar (ainda) é de graça, não custa nada torcer pra um dia estar aí, nessa nada simplória piscina, em um mergulho com direito a vista para as famosas montanhas da impressionante ilha Santa Lúcia, ali no mar turquesa do Caribe. Se os dicionários viessem munidos de fotos, essa cena poderia facilmente ilustrar o significado de paradisíaco.

E acho que colírio pros olhos nunca é demais né? Relembre nossa antiga matéria com outras tantas piscinas inspiradoras. É só clicar na foto!

Fotos via Casa Claudia | Knstrct | Dwell | Elle Decor | Pinterest | Casa de Valentina

CASA DE 1969 POR PAULO MENDES DA ROCHA

Se compararmos o endereço fixo de Houssein Jarouche em São Paulo com sua segunda casa na cidade, pensada como um retiro para os finais de semana, certamente vai parecer que estamos falando de duas pessoas completamente diferentes. Enquanto o apartamento se assemelha a um loft, totalmente integrado e recheado do melhor do design contemporâneo, a residência tem espírito brutalista e representa uma época de ouro da arquitetura brasileira. { Relembre o projeto do apê aqui }

Dono da Micasa, simplesmente uma das lojas mais incríveis do país e representante das maiores marcas de mobiliário do mundo, Jarouche sabe distinguir um bom desenho de longe. Não é à toa que ele agora passa seus dias de descanso em um imóvel concebido por ninguém menos que o ganhador do Prêmio Pritzker, Paulo Mendes da Rocha. O arquiteto, hoje já com seus 80 e tantos anos, foi convidado pelo atual proprietário a comandar uma reforma mais de 4 décadas depois de ter concluído o projeto original. É por isso que essa é uma casa tão especial. Afinal, não é sempre que se pode ‘reescrever’ a própria história.

Como em toda obra-prima, o empresário sabia que seria um pecado interferir em qualquer detalhe que fosse dessa criação. Assim a tal reforma foi, na realidade, uma restauração, onde cada porta, revestimento ou cor que tinha sido alterado ao longo dos anos, voltou ao seu estado inicial. Com vidros trocados e alguns acabamentos refeitos, a única mudança aconteceu de acordo com um desejo do próprio arquiteto, um desejo de 45 anos atrás: a piscina foi finalmente pintada de preto.

Cobrindo o piso de praticamente toda a área social, os ladrilhos hidráulicos em branco, azul, amarelo e vermelho trazem um toque de delicadeza em um cenário quase todo dominado por elementos fortes e rígidos, como as instalações elétricas e canos aparentes. Já o mobiliário, com a maioria das peças vindas da Micasa, é claro, foi escolhido pelo proprietário de forma a casar com o conjunto arquitetônico, sem se sobrepor e tampouco passar despercebido.

Além do imenso valor histórico, o que mais encantou o morador foi a maneira com que a construção parece flutuar sobre o terreno acidentado. Suspensa por quatro pilares de concreto, material que reveste toda a fachada como se fosse um imenso bloco, a casa permite que as janelas sejam altas o bastante para apreciar as copas das árvores do bairro e as plantas do jardim – apesar de alguns prédios vizinhos trazerem à tona a realidade de que, afinal, ainda estamos em São Paulo.

Durante toda essa operação de restauro, Paulo Mendes da Rocha contou com a ajuda do estúdio de um ex-aluno seu, Eduardo Colonelli. Ao lado do mestre, Eduardo ajudou a dar vida nova à casa que resume o estado da arte da arquitetura brasileira.

Fotos via Interior Design

A LOJA DESCOLADA DE ADRIANA BARRA

Na esquina da Alameda Franca com a Rua Haddock Lobo, nos Jardins, uma grande casa coberta por jardins verticais desperta a curiosidade de quem passa por ali. Ainda que a construção possa ser misteriosa para a maioria, os fashionistas de plantão já sabem: esse casarão surpreendente abriga a arrojada loja da estilista Adriana Barra, inaugurada em Setembro de 2009.

Com pouco mais de 350 m², o imóvel exibe uma arquitetura livre de excessos, onde as caixas de concreto e madeira criam um divertido jogo de contrastes com os painéis paisagísticos. Para promover a entrada de luz natural, fendas de vidro em posições estratégicas foram outra alternativa interessante usada no projeto arquitetônico.

Além dos blocos anexos à construção original, o antigo casarão teve partes de sua estrutura restauradas, a exemplo do piso em perobinha e das grandes janelas em pinho-de-riga, madeiras atualmente em extinção. A escada principal também foi preservada e ganhou um visual contemporâneo graças aos degraus coloridos que seguem cores da cartela Pantone.

Recriando um universo lúdico e criativo, a decoração da loja, idealizada por Adriana, tem um apelo quase cenográfico que permitiu a criação de detalhes atrevidos, como os provadores que lembram banheiros retrô e um ambiente totalmente revestido por pastilhas com estampa assinada pela própria Adriana. Encanamentos de cobre viram cabideiros inusitados e contracenam com bancos feitos de alvenaria e muitos móveis de designers e marcas renomadas, como a Moroso.

Em cada novo espaço que se entra, a loja com cara de casa vai revelando cantinhos divertidos e moderninhos, encantando os clientes e os introduzindo à atmosfera mágica das criações da fashion designer.

Fotos por Tuca Reinés via Flickr Adriana Barra

TOP 5 | ESCADAS CRIATIVAS

Em qualquer construção com mais de um andar, elas estão sempre lá. As escadas. Então por que não projetá-las de forma criativa? Veja 5 ideias ousadas e surpreendentes.

# 1 Na entrada dessa casa na Austrália, a escada ganha ares rústicos com as toras de madeira de demolição que se alternam aos degraus de alvenaria. O projeto criativo é dos arquitetos do MPR Design Group.

 # 2 Dois jovens namorados compraram um imóvel amplo e iluminado na Polônia, mas que escondia uma desvantagem: a escada estava incompleta. Como seria muito caro finalizar a estrutura, o casal improvisou e aprendeu a lidar com o problema.

 # 3 O living da residência idealizada pelo escritório Ábaton Arquitectura quase não possui móveis ou detalhes nas paredes. Assim, o grande destaque do espaço fica para a estrutura de concreto suspensa que leva ao piso superior.

 # 4 Depois de reformada, essa construção na Bélgica se transformou em uma linda casa de veraneio. Nas escadas, os designers do 51N4E fizeram uma brincadeira de usar duas cores e uma porta entre os degraus.

 # 5 De aço pintado de branco, a escada da residência criada pelo M-Architecture possui o guarda-corpo vazado com pequenas bolas.

Quer ainda mais inspiração? Já leu a matéria Sexta Inspirada! Escadas?

Fotos via Style and DesignPinterest | Contemporist

APARTAMENTO HARMONIA DO COLETIVO WHYDESIGN

Referências ao movimento brutalista estão por toda a parte nessa cobertura de 132 m² na Vila Madalena, em São Paulo. Da laje original às vigas de concreto, o apê expõe sem medo – e sem maquiagem – todos os detalhes que definem sua estrutura. A reforma às avessas, que durou cerca de 5 meses, foi comandada pelo coletivo WHYDESIGN, formado por Guto Requena, Maurício Arruda e Tatiana Sakurai, todos já conhecidos pela busca constante por novos conceitos.

Claro que os moradores, um administrador paulistano e um advogado/designer brasiliense, tiveram grande participação no resultado final da decoração, que ganhou ares masculinos não só pelos acabamentos escolhidos, mas também pelo jeito prático e “sem frescura” de distribuir os ambientes. Diversos tons de cinza orientam a paleta de cores sóbria, suavizada pelas paredes de alvenaria e azulejos brancos.

Como já é comum na maioria das casas, a cozinha integra-se ao living, deixando o andar de baixo quase sem paredes, totalmente aberto. Pra reforçar a sensação de amplitude e unidade visual, os designers propuseram o uso de um mesmo piso em todo o apartamento, o ladrilho hidráulico cinza, que reveste inclusive a suíte e o closet, no pavimento superior.

Ainda na área social, a iluminação também chama a atenção, formada por calhas em ziguezague que abrigam lâmpadas fluorescentes de efeito amarelado. Ali, a escada de formas orgânicas atua como protagonista ao lado de móveis de design assinado, como as ousadas peças concebidas por Rodrigo Almeida.

Com teto de madeira pra proporcionar mais aconchego, o andar de cima também traz soluções arquitetônicas interessantes. A primeira delas é a ligação entre dormitório e sala de banho, que se dá através de portas pivotantes escuras. A segunda, e ainda mais surpreendente, é o box do banheiro, fechado por uma folha de vidro que revela a vista para a varanda – e para a cidade lá fora.

Fotos via Flodeau

CASA YUCATAN POR ISAY WEINFELD

{ Em Setembro de 2010, publicamos aqui a Casa Yucatan, idealizada por ninguém menos que o arquiteto Isay Weinfeld. Acontece que essa semana descobri fotos ainda mais incríveis desse projeto e não tinha como não compartilhar, então decidi deletar total o post velho, porque tenho certeza que vocês vão se inspirar bem mais agora, com as novas imagens. }

Em uma relação quase que poética, todos os ambientes estabelecem contato com a natureza ao redor, seja através de grandes aberturas ou de panos de vidro em posições estratégicas. Cercada pelo verde por todos os lados, a residência de 900 m² conta com um amplo jardim assinado pela paisagista Isabel Duprat, onde espécies exuberantes emolduram a piscina natural e os espelhos d’água.

Tanta vegetação não é exagero, aliás, em uma cidade conturbada e acinzentada como São Paulo, é um privilégio poder chegar em casa e repousar os olhos sobre as folhagens e flores desse paraíso particular. Na escolha de materiais, Weinfeld também explorou as texturas e acabamentos naturais, usando pedras rústicas e a madeira como um dos revestimentos principais.

Luz natural é o que não falta, ela invade os interiores e destaca cada peculiaridade, como as paredes de cimento ou tijolinho branco. Os moradores, cheios de personalidade, foram a peça-chave para que o arquiteto conseguisse conceber uma morada singular, que revela surpresas a cada cômodo. De pérgolas de madeira e pedras brutas servindo como degrau a instalações e obras de arte, tudo encanta e impressiona nesse lar.

É fã de Isay Weinfeld como eu? Tem mais matérias sobre ele aqui.

Fotos via Knstrct

%d blogueiros gostam disto: