Posts Tagged ‘ Escritório ’

ESCRITÓRIO DE OCASIÃO

Se por um lado o trânsito das grandes cidades fica cada vez mais desesperador, por outro as inovações tecnológicas multiplicam as possibilidades de comunicação, encurtando distâncias. Essa equação faz crescer o número de pessoas que opta por trabalhar em casa. Ok, até aí, incluir um home office no lar, doce lar, é tranquilo. Mas, e quando é preciso marcar reuniões ou apresentações com clientes? Porque, vamos combinar, não dá pra receber pessoas no apartamento com cheiro de fritura do almoço, certo? Foi para situações como essa que o SocietyM, em Glasgow, na Escócia, foi criado.

O empreendimento, uma iniciativa da rede hoteleira CitizenM, não é nem escritório, nem hotel, é uma mistura dos dois. Ficou confuso? É simples! O processo funciona como em um hotel convencional, só que, ao invés de se hospedar em uma suíte durante uma noite, você “aluga” uma sala de conferências durante um dia, por exemplo. Além da internet super rápida, dos equipamentos audiovisuais e do cafézinho sempre a postos, o lugar oferece vários tipos de espaços, como salas para brainstorming, mini auditório e até um bar, pra descontrair.

A melhor parte é que o projeto de interiores foi concebido pelo aclamado estúdio Concrete, de Amsterdã. Ou seja, não tem como não causar uma boa impressão em espaços que transbordam criatividade e além de tudo são recheados com peças contemporâneas e incríveis, de marcas como Vitra, Moooi e Tom Dixon. Até mesmo as cores dos acabamentos e móveis parecem ter sido escolhidas a dedo para surpreender qualquer um.

Não parece o refúgio perfeito para os chamados “business nomads”??? { Algo como profissionais nômades. }

Fotos via We Heart UK

ESTÚDIO OU CASA?

Com direito a cozinha, salão gourmet e living, o estúdio do designer de interiores Remmelt van der Wal parece mais uma casa elegante do que qualquer outra coisa. Em contraste com a arquitetura rebuscada do edifício, localizado próximo ao museu Rijksmuseum, em Amsterdã, os espaços internos são limpos e cosmopolitas, tendo como elemento principal as estruturas construídas sob medida em HI-MACS®.

Para quem não sabe, o HI-MACS® é um material patenteado pela LG e que pode ser utilizado de infinitas maneiras dentro da decoração. Produzido a partir de uma mistura de acrílico, minerais e pigmentos naturais, o resultado é uma superfície totalmente lisa, não porosa e com uma gama de cores enorme. Nesse projeto ele aparece em branco, dando forma às bancadas das cozinhas e à estante com lareira embutida, além de revestir piso e paredes do lavabo. { Vale também destacar o papel de parede, com sua estampa cinza que simula uma cortina com diversas camadas de tecido. }

Os 200 m² de estúdio funcionam como uma amostra do trabalho de Remmelt, assim, aos clientes não restam dúvidas quanto ao estilo e competência do designer.

Fotos via HI-MACS® Press Release

UMA MAÇÃ NO ESCRITÓRIO?

Se esse apontador for deixado na cozinha por engano, é bem capaz de alguém arriscar uma mordida. No formatinho perfeito de uma maçã – e daquelas bem apetitosas, por sinal – a criação do estúdio japonês Rabbithole é uma forma divertidíssima de animar a mesa do escritório. Os designers ainda fizeram uma associação bem bacana com esse conceito: as casquinhas de lápis lembram a casca da fruta mesmo. Demais! Pena que, até onde eu sei, ainda deve estar longe de chegar ao Brasil.

Fotos: divulgação

TOP 5 | LADRILHOS HIDRÁULICOS

Quem resiste a um lindo piso, parede ou painel coberto por ladrilhos coloridos e estampados? Herança européia, esses revestimentos surgidos no século XIX estão mais atuais do que nunca! Veja 5 opções de como usá-los na decoração e vá garimpar os seus.

{ Nunca esqueço do dia em que estava num restaurante com meu pai e ele me explicou direitinho como os ladrilhos hidráulicos eram feitos e como o trabalho era delicado e artesanal… Desde então, sou apaixonada por eles. }

# 1 No home office da casa projetada pelo escritório ASKarchitects na Grécia, o piso ganhou um desenho floral em tons de cinza e branco. Os móveis e objetos contemporâneos quebram o ar tradicional da composição.

# 2 Esse pequeno nicho na parede da cozinha não teria nem metade do charme se não fosse pelo acabamento de ladrilhos. Ao invés de armário, prateleiras sem portas para revelar o fundo delicado em rosa, vermelho e preto.

# 3 Já na cozinha decorada pela dupla do estúdio Arquitetura Paralela, o piso com detalhes geométricos é o grande chamariz do ambiente. Por conta da ausência de armários sob a pia, a estampa fica ainda mais visível.

# 4 A casa reformada pelo designer Francisco Cálio no litoral paulista guarda muitas histórias. Algumas delas ficam expostas nos pisos, que revelam misturas de ladrilhos de épocas e estilos diferentes. Quase como um registro histórico particular.

# 5 Feitos à mão, os ladrilhos da marca Marrakech Design são assinados por grandes designers, como os arquitetos suecos do Claesson Koivisto Rune. O modelo abaixo é da linha Stone.

Fotos via Yatzer | Pinterest | Casa de Valentina | Evelyn Muller | The Bohmerian

SEXTA INSPIRADA! VERMELHO

Uns amam, outros odeiam. O vermelho, forte e marcante, nunca passa batido. O que dizer então de espaços quase que inteiramente tomados pela cor e suas nuances? No mínimo instigantes. Descubra como o vermelho total pode funcionar em mostras, escritórios, escolas, hotéis e até mesmo em casas.

Presença de impacto

Não tinha como não se surpreender. Quem quer que entrasse no lounge concebido pelo arquiteto Leo Romano durante a Casa Cor Brasília de 2010, tinha os olhos invadidos pelo forte vermelho que reinava absoluto, cobrindo paredes, teto e objetos. Móveis em amarelo e o enorme sofá multicolorido no centro do ambiente funcionavam como pontos de destaque, atraindo o olhar. Ousado, Leo fez questão de marcar presença na mostra criando um projeto inesquecível.

Mistura de texturas

Do lado de fora, o branco das ruas cobertas de neve — cena comum durante os invernos da cidade de Bruxelas, na Bélgica. Já no interior do loft, um brusco contraste: um cômodo quase totalmente vermelho, a não ser pelo piso. Alain Gilles, designer responsável pelo décor do imóvel, aproveitou as diferentes texturas das paredes para que o resultado não fosse monótono. Assim, madeira, tijolinho e porta ganharam suas versões avermelhadas.

Luz no fim do túnel

O corredor e a sala de almoço desse apartamento são literalmente um túnel, revestido com exatas 36 portas resgatadas de outra construção. A solução um tanto quanto improvável foi ideia do estúdio LOT-EK e do empreiteiro Andreas Scholtz, que buscavam uma maneira de tornar esse pequeno espaço mais convidativo para os moradores. Por trás do acabamento brilhante, nichos planejados acomodam objetos e louças.

Encontro de trabalho

Prestigiado com diversos prêmios na área, o estúdio Ministry of Design, com base em Singapura, não podia fazer feio em sua própria “casa”. E não fez. As instalações do novo escritório, cuja obra foi finalizada em 2010, são dinâmicas e inovadoras. Uma das saletas, ambiente de encontro da equipe, ganhou acabamento e estofados vermelhos, pra estimular animadas conversas.

Berço de ideias

Com o objetivo de incentivar os alunos do primeiro ano do curso de Engenharia, a University of South Australia decidiu conceder-lhes um centro de aprendizado irreverente. O escritório escalado para a concepção do espaço foi o Woods Bagot, especialista em projetos corporativos e institucionais. Em uma proposta divertida, parte do núcleo criativo possui placas vermelhas como revestimento e móveis também nessa cor.

De volta para o futuro

Quando foi inaugurado, em 2005, o hotel Puerta America, na Espanha, causou rebuliço. Isso porque os diversos andares do edifício foram divididos entre grandes estrelas da arquitetura, como Zaha Hadid, Ron Arad e Norman Foster, que realizaram surpreendentes propostas futuristicas nas suítes e corredores. Além do mais, foi nos cômodos do hotel que o público pôde descobrir toda a versatilidade do Corian, material usado em paredes e móveis para criar verdadeiras esculturas arquitetônicas.

Ahhh, e não esquecemos do ambiente do Roberto Migotto na Hyundai Mostra Black não. Quer revê-lo? Clica na foto!

SEXTA INSPIRADA! HOME OFFICE

Com as cidades cada vez mais atoladas pelo trânsito, a solução de trabalhar em casa parece ganhar cada vez mais adeptos. Além de proporcionar mais conforto, menos stress e menos gastos, os home offices ainda permitem que a pessoa conviva mais com os filhos ou animais de estimação. Confira alguns ambientes que provam que o futuro do trabalho é ser feito dentro do lar doce lar.

Jardim na parede

Mesmo pequeno, o home office das cenógrafas Gigi Barreto, Olivia Azevedo e Natasha Frota, consegue surpreender qualquer um. Isso porque, em busca de deixar o ambiente mais aconchegante e poético, elas tiveram a incrível ideia de forrar a parede da janela com hera sintética. Essa foi uma maneira inusitada de trazer a natureza mais pra perto — mesmo que seja artifical.

Iluminação diferenciada

Por mais que esse projeto seja um espaço de mostra, a metragem reduzida o aproxima dos escritórios reais, onde é preciso tirar proveito de cada cantinho disponível. O grande diferencial é o pé-direito duplo, que permitiu a brincadeira com pendentes e travas de aço proposta pelos designers Marcelo Jardim e Tiago Freire. Essa foi mais uma participação da dupla na Casa Cor RJ, na edição de 2011.

Com vista para o verde

Praticamente todos os cômodos da residência idealizada por Lia Siqueira em Mangaratiba, no Rio, se relacionam com o jardim, inclusive o home office. Ao invés de divisórias fixas, portas de correr fazem a ligação entre interior e exterior, enquanto a bancada de madeira fica desencostada das paredes. Com poucos móveis e objetos, o maior destaque do ambiente é mesmo o lado de fora.

Alma de artista

Obras de arte e peças de estilos completamente diferentes — uma mesa de centro rústica e uma bancada de trabalho futurista — convivem em perfeita sintonia na casa de uma artista plástica francesa. Ali, no living mesmo, a moradora consegue trabalhar sem preocupação e ainda desfruta da luz natural vinda do terraço. A estante de madeira reúne poucos elementos, sem pesar no visual.

Estante vazada, mais claridade

Em um amplo ambiente praticamente sem divisórias, o arquiteto e designer Omer Arbel propôs um home office integrado ao restante da área social para o lar de seu colega de trabalho. Na estante, com desenho também assinado por Arbel, o morador guarda sua coleção de discos, livros e arranjos de cactos.

Inspiração no ateliê

Além da luminosidade natural, que se reflete no piso e nas paredes brancas, a grande sacada desse escritório é que a bancada fica no centro do ambiente, longe de qualquer parede. A mesa branca também possui um detalhe bem bacana: sob o tampo de vidro é possível guardar objetos e livros, ou mesmo imagens de inspiração. Com pés de cavalete, o móvel pode facilmente ser reproduzido em qualquer marcenaria. Para tornar o cantinho ainda mais charmoso, a luminária azul fica ao lado do vaso de flores, que são sempre bem-vindas.

Fotos via Casa Claudia | Bamboo | Jean Francois Venet | Dwell | The Style Files

Sexta Inspirada! Casa FOA

Há 28 anos, um grande evento agita o mercado de interiores e arquitetura de Buenos Aires: a Casa FOA, que em 2011 acontece entre os dias 09 de Setembro e 10 de Outubro. Instalada no prédio do Centro Metropolitano de Diseño, a Casa FOA traz uma edição repleta de home offices, estúdios e ateliês, como uma homenagem a todos os profissionais da indústria criativa argentina.

Estive em Buenos Aires esse mês mas não consegui conferir a mostra de perto! Imperdoável, eu sei. Mas, pra compensar, selecionei os melhores projetos pra compartilhar aqui. Confiram abaixo!

‘Desacelerando el Trabajo’

Nos últimos anos as pessoas têm trabalhado cada vez mais, muitas vezes deixando de lado sua vida pessoal e seus momentos de lazer. Para propor um equilíbrio entre esses dois setores, as designers María Cordero e Malena Perkins idealizaram um espaço onde a madeira clara e os tons neutros ajudam a criar um clima mais íntimo e relaxante, enquanto os confortáveis pufes e a almofada trançada estimulam aquelas pausas necessárias.

Em padrão ‘espinha de peixe’, o assoalho foi tonalizado com mais de 20 cores e traz um toque divertido ao projeto.

‘Estudio para un joven Diseñador’

Que designer não adoraria ter uma biblioteca com estantes de quase oito metros de largura cheias de publicações sobre arte, fotografia e arquitetura? Foi pensando nas necessidades de um jovem profissional da área que o escritório López + Penas projetou um estúdio equipado e descontraído. Cercada por paredes verde limão com iluminação especial, a bancada de vidro com pés de cavalete ganha destaque por suas dimensões generosas. Sobre ela, um numeroso conjunto de pequenos pendentes proporciona luz suficiente para longas horas de trabalho.

‘Espacio para un diseñador textil’

Moda, interiores e gastronomia se unem de forma surpreendente no ambiente concebido por Diana e Eliana Gradel para um estilista cujo hobby é cozinhar para os amigos. Numa mistura de espaço gourmet e ateliê, o lugar inspira a produção de ideias, seja na criação de um vestido ou em receitas mirabolantes. Além da parede principal e do forro em laranja vivo, as cores também aparecem nas bobinas de fios de costura e nas escadas de madeira que criam a ilusão de um cômodo no piso superior.

‘Calle del cartón’

Como uma alternativa para fugir do trânsito caótico e ainda ajudar o meio ambiente, as bicicletas estão sendo adotadas como meio de transporte diário por muitas pessoas. O trio de designers formado por Marta Saintotte, Florencia Calvella e Verónica Lorenzo, decidiu explorar essa questão transformando uma área externa sem graça em um bicicletário encantador, com direito a vasos de flores, um grande jardim vertical e bancos coloridos para o descanso.

‘Divertirse y trabajar’

Uma grande bancada de trabalho e muitas referências à natureza marcam o espaço elaborado pelo designer Flavio Dominguez. Na ponta da mesa em formato curvilíneo, uma pequena árvore de madeira funciona como uma coluna-cabideiro. Pintado de verde, o assoalho guia a paleta de cores do projeto.

Fotos via: Arquimaster

%d blogueiros gostam disto: