Posts Tagged ‘ estúdio ’

ESTÚDIO OU CASA?

Com direito a cozinha, salão gourmet e living, o estúdio do designer de interiores Remmelt van der Wal parece mais uma casa elegante do que qualquer outra coisa. Em contraste com a arquitetura rebuscada do edifício, localizado próximo ao museu Rijksmuseum, em Amsterdã, os espaços internos são limpos e cosmopolitas, tendo como elemento principal as estruturas construídas sob medida em HI-MACS®.

Para quem não sabe, o HI-MACS® é um material patenteado pela LG e que pode ser utilizado de infinitas maneiras dentro da decoração. Produzido a partir de uma mistura de acrílico, minerais e pigmentos naturais, o resultado é uma superfície totalmente lisa, não porosa e com uma gama de cores enorme. Nesse projeto ele aparece em branco, dando forma às bancadas das cozinhas e à estante com lareira embutida, além de revestir piso e paredes do lavabo. { Vale também destacar o papel de parede, com sua estampa cinza que simula uma cortina com diversas camadas de tecido. }

Os 200 m² de estúdio funcionam como uma amostra do trabalho de Remmelt, assim, aos clientes não restam dúvidas quanto ao estilo e competência do designer.

Fotos via HI-MACS® Press Release

Anúncios

Sexta Inspirada! Casa FOA

Há 28 anos, um grande evento agita o mercado de interiores e arquitetura de Buenos Aires: a Casa FOA, que em 2011 acontece entre os dias 09 de Setembro e 10 de Outubro. Instalada no prédio do Centro Metropolitano de Diseño, a Casa FOA traz uma edição repleta de home offices, estúdios e ateliês, como uma homenagem a todos os profissionais da indústria criativa argentina.

Estive em Buenos Aires esse mês mas não consegui conferir a mostra de perto! Imperdoável, eu sei. Mas, pra compensar, selecionei os melhores projetos pra compartilhar aqui. Confiram abaixo!

‘Desacelerando el Trabajo’

Nos últimos anos as pessoas têm trabalhado cada vez mais, muitas vezes deixando de lado sua vida pessoal e seus momentos de lazer. Para propor um equilíbrio entre esses dois setores, as designers María Cordero e Malena Perkins idealizaram um espaço onde a madeira clara e os tons neutros ajudam a criar um clima mais íntimo e relaxante, enquanto os confortáveis pufes e a almofada trançada estimulam aquelas pausas necessárias.

Em padrão ‘espinha de peixe’, o assoalho foi tonalizado com mais de 20 cores e traz um toque divertido ao projeto.

‘Estudio para un joven Diseñador’

Que designer não adoraria ter uma biblioteca com estantes de quase oito metros de largura cheias de publicações sobre arte, fotografia e arquitetura? Foi pensando nas necessidades de um jovem profissional da área que o escritório López + Penas projetou um estúdio equipado e descontraído. Cercada por paredes verde limão com iluminação especial, a bancada de vidro com pés de cavalete ganha destaque por suas dimensões generosas. Sobre ela, um numeroso conjunto de pequenos pendentes proporciona luz suficiente para longas horas de trabalho.

‘Espacio para un diseñador textil’

Moda, interiores e gastronomia se unem de forma surpreendente no ambiente concebido por Diana e Eliana Gradel para um estilista cujo hobby é cozinhar para os amigos. Numa mistura de espaço gourmet e ateliê, o lugar inspira a produção de ideias, seja na criação de um vestido ou em receitas mirabolantes. Além da parede principal e do forro em laranja vivo, as cores também aparecem nas bobinas de fios de costura e nas escadas de madeira que criam a ilusão de um cômodo no piso superior.

‘Calle del cartón’

Como uma alternativa para fugir do trânsito caótico e ainda ajudar o meio ambiente, as bicicletas estão sendo adotadas como meio de transporte diário por muitas pessoas. O trio de designers formado por Marta Saintotte, Florencia Calvella e Verónica Lorenzo, decidiu explorar essa questão transformando uma área externa sem graça em um bicicletário encantador, com direito a vasos de flores, um grande jardim vertical e bancos coloridos para o descanso.

‘Divertirse y trabajar’

Uma grande bancada de trabalho e muitas referências à natureza marcam o espaço elaborado pelo designer Flavio Dominguez. Na ponta da mesa em formato curvilíneo, uma pequena árvore de madeira funciona como uma coluna-cabideiro. Pintado de verde, o assoalho guia a paleta de cores do projeto.

Fotos via: Arquimaster

Casa de artistas em Melbourne

Há pouco mais de um ano, quem entrasse no galpão alugado pelos artistas Dane Lovett e Kirra Jamison, duvidaria que aquele lugar sem vida pudesse ser transformado em um lar acolhedor. Apesar de a primeira impressão ser negativa e do orçamento estar apertado, o casal não desanimou e conseguiu tirar proveito de todo o potencial do imóvel, imprimindo sua personalidade em cada detalhe.

Como o espaço tinha poucas divisórias internas, as diversas funções da casa já estavam integradas desde o inicio, ou seja, uma etapa a menos para os moradores. O próximo passo foi pintar o piso de cinza e as paredes de branco, cor que padroniza os diversos tipos de revestimentos originais da construção e camufla a tubulação elétrica aparente. Na cozinha, uma parede com efeito de lousa e panelas penduradas trazem humor ao ambiente.

Os móveis são poucos, mas bons, usados em cores bacanas, como as encantadoras cadeiras rosa claro da mesa de refeições. Pra finalizar e deixar a casa ainda mais atraente, flores e plantas em vasos de diversos tipos – até mesmo uma velha lata de molho de tomate virou vaso – aparecem por todos os cantos, inclusive ao lado da cama. Puro charme: as folhas que caem da pequena árvore se espalham aos pés do móvel, num clima romântico e outonal.

O resultado final foi tão bom que Kirra acabou abandonando o antigo estúdio onde pintava e decidiu trabalhar em casa. Segundo ela, todos os objetos, memórias, cores e texturas que a inspiram estão lá, então não fazia mais sentido sair dali e ir criar em qualquer outro lugar. Dane aproveitou o embalo e também transferiu seu estúdio para o galpão. Assim, os dois não perdem tempo indo ou voltando do trabalho e podem aproveitar melhor sua morada única.

Studio SC por Márcio Kogan

Como vocês já sabem, o arquiteto Márcio Kogan e sua equipe do StudioMK27 projetam residências de cair o queixo. Mas, dessa vez o projeto é de um espaço comercial, ou melhor, um estúdio de fotografia especializado em comida, que foi finalizado no ano passado e clicado pelo fotógrafo Nelson Kon.

O estúdio é formado por uma longa estrutura retangular, com acabamento em metal branco canelado na parte superior e madeira na parte inferior. Um amplo espaço, com pé-direito duplo e totalmente aberto para o jardim, abriga a equipe de fotógrafos, que pode curtir a luz do sol e a ventilação abundante. Acima de suas mesas de trabalho há uma extensa passarela de concreto fixada no teto, totalmente suspensa do piso, que liga os pavimentos superiores e parece flutuar. Só pra completar, móveis com design assinado e cores fortes dão o toque final.

%d blogueiros gostam disto: