Posts Tagged ‘ Guto Requena ’

SEXTA INSPIRADA! LAVABOS

{ Ok, eu confesso que no último mês a “coluna semanal” acabou virando quinzenal, mas dezembro é sempre mais lento né? E agora ela volta com força total }

Sempre usados pelas visitas, os lavabos estão presentes em praticamente todo tipo de casa e apê. Mesmo pequenos, esses espaços podem revelar muito sobre a personalidade do dono da casa e causar grande impacto visual. Nos projetos abaixo, conheça ótimas propostas de como criar detalhes diferenciados e marcantes. Agora você não tem desculpas pra ter um lavabo sem graça!

Passagem Secreta

Depois da ousada reforma comandada pelo arquiteto Guilherme Torres, esse apê em Curitiba nunca mais foi o mesmo. { Veja o projeto completo aqui }. Com acesso direto ao hall de entrada, o lavabo precisava ficar totalmente camuflado à primeira vista, por isso o ambiente ganhou o mesmo piso de mármore do restante do imóvel e teve as paredes e porta revestidas de madeira ébano macassar.

Geometria colorida

Forrado de madeira clara, o lavabo dessa residência possui um pé-direito mais alto que o padrão, o que já contribui para que ele pareça maior, mas o detalhe mais bacana e original é a bancada da cuba, que lembra um diamante esculpido. Na cor azul marinho, a estrutura possui ângulos agudos e ainda contrasta com o vidro avermelhado da janela.

Improvisação e cor

Para sua pesquisa de mestrado “Habitar Híbrido: Interatividade e Experiência na Era da Cibercultura”, o designer Guto Requena encarou o desafio de decorar o seu próprio apartamento com um orçamento apertadíssimo. A alternativa foi encontrar soluções econômicas e ousadas, como a cuba do lavabo, que um dia já foi uma mera saladeira de plástico. Pra destacar ainda mais esse ambiente, Guto elegeu um forte tom de laranja.

 Bem iluminado

O destaque do espaço criado por Carolina Rocco é, sem dúvida, a cuba. Desenhada pela própria arquiteta, a peça foi executada em Corian, material versátil e de grande resistência, e apóia-se em uma prateleira estreita de pequiá. Para reforçar a continuidade com a área social, o piso exibe a mesma madeira de demolição do restante do living. Pela janela, a luz do sol invade o lavabo e traz a sensação de amplitude.

Coberto de estampas

O uso de papel de parede em lavabos é até bem comum. Por terem menos umidade que os banheiros com chuveiro, esses cômodos acomodam perfeitamente os revestimentos mais delicados. O que diferencia esse projeto dos outros é que o papel foi aplicado também no forro de gesso, estampando o teto com a padronagem trabalhada em azul e branco.

Beleza rústica

Em um reservado condomínio de Goiânia existe uma casa que se esconde na mata nativa, como um segredo a ser descoberto. A arquitetura e os interiores, com assinatura de Leo Romano, carregam uma estética contemporânea, mas ainda assim foi possível adicionar um toque de rusticidade a essa mistura. No lavabo, a parede é de madeira e a bancada em pedra possui dois níveis, deixando o espelho e os produtos fora do alcance da água.

Fotos via Guilherme Torres | Pinterest | Casa de Valentina | Casa Claudia | Anual Design

Anúncios

APARTAMENTO HARMONIA DO COLETIVO WHYDESIGN

Referências ao movimento brutalista estão por toda a parte nessa cobertura de 132 m² na Vila Madalena, em São Paulo. Da laje original às vigas de concreto, o apê expõe sem medo – e sem maquiagem – todos os detalhes que definem sua estrutura. A reforma às avessas, que durou cerca de 5 meses, foi comandada pelo coletivo WHYDESIGN, formado por Guto Requena, Maurício Arruda e Tatiana Sakurai, todos já conhecidos pela busca constante por novos conceitos.

Claro que os moradores, um administrador paulistano e um advogado/designer brasiliense, tiveram grande participação no resultado final da decoração, que ganhou ares masculinos não só pelos acabamentos escolhidos, mas também pelo jeito prático e “sem frescura” de distribuir os ambientes. Diversos tons de cinza orientam a paleta de cores sóbria, suavizada pelas paredes de alvenaria e azulejos brancos.

Como já é comum na maioria das casas, a cozinha integra-se ao living, deixando o andar de baixo quase sem paredes, totalmente aberto. Pra reforçar a sensação de amplitude e unidade visual, os designers propuseram o uso de um mesmo piso em todo o apartamento, o ladrilho hidráulico cinza, que reveste inclusive a suíte e o closet, no pavimento superior.

Ainda na área social, a iluminação também chama a atenção, formada por calhas em ziguezague que abrigam lâmpadas fluorescentes de efeito amarelado. Ali, a escada de formas orgânicas atua como protagonista ao lado de móveis de design assinado, como as ousadas peças concebidas por Rodrigo Almeida.

Com teto de madeira pra proporcionar mais aconchego, o andar de cima também traz soluções arquitetônicas interessantes. A primeira delas é a ligação entre dormitório e sala de banho, que se dá através de portas pivotantes escuras. A segunda, e ainda mais surpreendente, é o box do banheiro, fechado por uma folha de vidro que revela a vista para a varanda – e para a cidade lá fora.

Fotos via Flodeau

EDIFÍCIO BRASIL POR ROSENBAUM E GUTO REQUENA

Após ter vivido anos de ouro na história da cidade de São Paulo, hoje em dia o centro histórico perdeu muito de seu prestígio e em certas partes encontra-se totalmente degradado. Felizmente, nos últimos anos a situação aos poucos vem melhorando graças aos programas de revitalização da região e a imobiliárias que estão reconhecendo o potencial do bairro e lançando diversos empreendimentos comerciais e residenciais por lá.

O edifício Brasil, que já deu muito o que falar antes mesmo de ser construído, é um exemplo de iniciativa diferenciada que irá atender a um novo tipo de público. Com direção geral assinada por Marcelo Rosenbaum e co-autoria de Guto Requena, o projeto da fachada e dos interiores do imóvel explora os conceitos de brasilidade e identidade, além de valorizar elementos tipicamente paulistanos.

Dos estudos originais da construtora Wzarzur, pouca coisa sobrou, a exemplo da quadra de esportes que foi substituída por uma área com cinema e bangalôs ao ar livre, e do terraço coletivo proposto pelos designers para ocupar parte da cobertura, como um mirante. Inspirados pelas tonalidades vivas de verde e azul presentes na fauna e flora nacionais, Marcelo e Guto bolaram uma fachada colorida, com andares seguindo um divertido degradê.

Materiais tradicionais da arquitetura brasileira aparecem em releituras contemporâneas, como os ladrilhos São Paulo, o concreto aparente, os cobogós e os revestimentos fulgê. Para os designers, o prédio vai ajudar a renovar a imagem do centro e também incentivar novos empreendimentos do gênero.

Imagens via Marcelo Rosenbaum.

Sexta Inspirada! No Futuro

Algumas décadas atrás, os anos 2000 eram o futuro misterioso que reservava surpresas como carros voadores, robôs convivendo com humanos e equipamentos super avançados. Hoje em dia sabemos que muitas dessas previsões estavam erradas, mas, mesmo assim ainda temos expectativas ansiosas em relação às novidades que estão por vir. Como serão as casas daqui a 20 ou 30 anos? Serão impessoais, frias, brancas, coloridas? Impossível ter certeza, mas alguns designers se arriscam a prever o que nos aguarda. Veja abaixo 6 exemplos de projetos futuristas e originais.

1. Apesar de ter sido criada em 1967, a IBM é uma empresa que sempre teve ideais de vanguarda, desenvolvendo softwares que ajudam a projetar nosso presente e futuro. Para comandar a reforma de seu centro executivo em Roma, a companhia convidou os arquitetos do Iosa Ghini Associati, que criaram espaços cheios de tecnologia e detalhes especiais, como a iluminação diferenciada no teto e no piso. O grande destaque fica para as divisórias de vidro com instalações de LED e telas de LCD embutidas.

2. No escritório da GHD, uma gigante do ramo de cosmética capilar, a recepção mais parece a entrada de uma nave espacial. Era justamente esse o desejo dos proprietários, que contrataram o escritório londrino Carey Jones Interiors para concretizar suas ambições e desenvolver um projeto imponente. Com piso iluminado e bancos embutidos em sancas com luz branca indireta, a entrada simula uma passarela do futuro.

3. Quem visita a butique do estilista Paul Smith em Seul pode ter um conflito de informações na mente. Isso porque o exterior e o interior da loja possuem estilos completamente diferentes. Enquanto a fachada branca com curvas acentuadas e entrada verde tem uma estética super futurista, os ambientes internos são marcados por um visual mais clássico, com móveis de madeira trabalhada, muitos quadros nas paredes e guarda-corpo ornamentado.

4. Para o arquiteto Simone Micheli, o futuro será multicolorido. A maioria de seus projetos tem uma linguagem moderna, com formas orgânicas e iluminação vibrante em cores fortes. Seu objetivo é criar ambientes intrigantes, propondo uma nova maneira de interação entre homem e espaço. Para um hotel conceitual em Milão, sua idéia foi usar objetos diários de formas inesperadas, como cabides pendurados num closet sem portas e uma tela de TV no teto sobre a cama.

5. Jovem, descolado e talentoso, o designer Guto Requena parece ter todos os ingredientes para se destacar no mercado atual. Sua visão inovadora do design e da relação do homem com sua casa o levou a criar o apê batizado de Bohemian Cyborg Loft, seu lar, que funciona também como escritório. Perfeitos para o seu dia-a-dia agitado, os ambientes são mutáveis e interativos, além de expressarem nitidamente sua personalidade excêntrica. Luzes neon verdes completam o look futurista kitsch.

6. Idealizado entre 2003 e 2005 por ninguém menos que a arquiteta iraquiana Zaha Hadid, um andar inteiro do hotel Puerta America, em Madrid, possui um dos projetos de interiores mais singulares que eu já vi. Dentro das 30 suítes, paredes e móveis são uma coisa só. Construída em Corian, uma mesma estrutura une bancada, cama, teto, criados-mudos e banheira, formando espaços que são verdadeiras obras de arte.

 

Sexta Inspirada! Cor I

Não tem como negar que as cores fazem do mundo um lugar mais feliz certo? Nos espaços internos, a cor também tem um papel essencial, pois dá personalidade e vida aos ambientes. Escolhemos alguns projetos onde uma cor em especial faz toda a diferença. Confiram!

1. O dono desse banheiro é ninguém menos do que um dos mestres do design brasileiro atual: Humberto Campana. Para decorar todo o apartamento (usando diversas peças assinadas por ele próprio, claro), ele decidiu chamar o SuperLimão Studio, que criou esse espaço totalmente verde.

2. Ao decorar esse apê em São Paulo, Guto Requena bolou uma idéia diferente pra deixar a área de serviço um pouco mais divertida. Ele escolheu pastilhas roxas como revestimento, uma cor um tanto incomum para lavanderias, além disso, a porta foi pintada no mesmo tom, seguindo o detalhe das paredes.

3. O projeto dessa cozinha é muito prático: portas camarão brancas escondem a bancada da cuba e cooktop. Toda em vermelho, ela combina com o piso geral e se torna um detalhe marcante da casa.

4. Outra cozinha colorida e linda é essa em laranja, uma idéia ousada da arquiteta Luciana Castro. Os armários com fórmica brilhante definiram o tom da tinta epóxi laranja, que foi aplicada do piso ao teto. Pra ser único,  esse ambiente não precisa de mais nada, a cor por si só já diz tudo.

5. O escritório do estúdio de design gráfico B2B, da Holanda, foi projetado por Maurice Mentjens. O designer usou nas paredes e no teto, um tom de rosa claro que acalma e contrasta com a sala ao lado, que é cinza. A iluminação vem de um cilindro que desce do teto, também em rosa.

6. Quem disse que as copas de grandes escritórios precisam ser sempre sem graça? Nesse projeto assinado pelo escritório australiano Woods Bagot, cada andar conta com uma copa de cor diferente, nesse caso, escolhemos a azul, com armários brilhantes e piso emborrachado.

Veja também a Sexta Inspirada! Cor II

 

Sexta Inspirada! Banho I

Já faz tempo que o banheiro deixou de ser aquele espaço “esquecido” na hora de decorar a casa. Hoje em dia ele virou sinônimo de bem-estar e é visto como um lugar onde podemos desacelerar e nos cuidar um pouquinho. Entre lavabos diferentões, banheiros amplos e salas de banho que são verdadeiros home spas, precisamos reconhecer que esse pedacinho da casa se torna cada vez mais importante. Escolhemos alguns exemplos bacanas de projetos comerciais e residenciais que provam isso. Confiram!

1. Nesse projeto do coletivo Whydesign, formado por Guto Requena, Maurício Arruda e Tatiana Sakurai, o banheiro adquiriu uma perspectiva completamente nova. A localização estratégica permitiu a criação de um grande box, com direito a um banco de cimento queimado e uma parede de vidro com vista para o terraço. Quando os moradores recebem visitas, uma cortina plástica comum funciona como uma segunda camada de box, preservando a privacidade de quem está no banho.

2. Na casa da galerista Sarah Cottier, o box também é integrado a uma área ao ar livre, que lembra uma sauna, com deck e banco de madeira. Nos dias de frio, o vidro pivotante fecha essa área externa e mantém a temperatura dentro do banheiro agradável.

3. Confesso que depois de postar as paredes pretas do apartamento de Donna Karan, eu fiquei muito ansiosa pra mostrar essa foto do banheiro dela! Podemos ver que todos os elementos trabalham juntos para criar um ambiente elegante e relaxante, com toques pessoais da moradora, ideal para longas horas na banheira.

4. Projetado pela Wallflower Architecture, esse lavabo possui um detalhe de ripas no teto que permite a entrada da luz solar, criando um efeito diferente e bem-vindo. Outros pontos interessantes do projeto são o grande espelho suspenso do piso e o jardim interno, que introduz um pouquinho de natureza ao ambiente.

5. Esse espaço de dimensões bem generosas é o banheiro de uma das suítes do Yas Hotel, que fica em Abu Dabi, nos Emirados Árabes. Projetado pelos arquitetos da Jestico + Whiles, o ambiente esbanja luxo nos revestimentos e acessórios.

6. Os espelhos adquirem uma dupla função nesse caso, embutidos em uma sanca no teto, eles camuflam a torneira, deixando somente a água visível. Isso permite que a bancada fique totalmente livre, criando um visual clean e original.

Balada Hot Hot em Sampa

Inaugurado em Novembro de 2009, o clube Hot Hot foi projetado pela dupla Guto Requena e Alexandre Nino e em pouco tempo já se transformou em um point badalado de Sampa. A dupla teve como fonte de inspiração para o projeto um grande nome do design mundial: Verner Panton, que foi um dos responsáveis pelo design inovador, ousado e psicodélico das décadas de 60 e 70.

Quem conhece o trabalho do designer consegue reconhecer a estampa que reveste totalmente o lounge de entrada. Na pista, painéis iluminados cobrem teto e paredes, trazendo graça e cor para o espaço. A fachada do prédio foi mantida como estava, com desgastes visíveis do tempo e alguns grafites, priorizando uma rusticidade urbana que remete à outra fonte de inspiração: os clubes noturnos e casas de sexo em Berlim. A iluminação vermelha do lounge reforça essa característica e deixa a casa ainda mais quente!

* English Version

The Hot Hot nightclub designed by Guto Requena and Alexandre Nino was opened in November of last year and it’s already a renowned place in São Paulo. The main inspiration for the project was the work of the famous designer Verner Panton, who was one of the minds behind the innovative, daring and psychedelic designs of the 60’s and 70’s.

In the main lounge, walls, floor and seating were covered in a fabric with a pattern also inspired by Panton. On the dance floor, big LED panels cover the ceiling and some walls, bringing dynamism and color to the space. The red lighting reminds the underground scene of Berlin’s nightclubs and sex houses and warms the space.

%d blogueiros gostam disto: