Posts Tagged ‘ Leo Romano ’

SEXTA INSPIRADA! ESTANTES

{ Clique na imagem para ler todas as matérias da coluna }

Presentes em quase todas as casas, as estantes funcionam como uma espécie de vitrine da família, reunindo não apenas livros, mas também os objetos mais queridos dos moradores, como fotos, lembranças de viagens e coleções. São muitas as opções de materiais, cores e formas, mas reunimos algumas sugestões bem bacanas e diferentes pra inspirar o seu dia.

Alvenaria colorida

Com nichos em formatos irregulares e descoordenados, essa estante já seria diferente mesmo que fosse inteirinha de uma cor só. Mas, como originalidade nunca é demais, a ideia do designer Benjamin Mahon foi além, e assim os nichos ganharam um delicado tom pastel. Os detalhes em verdinho deixam o ambiente mais divertido e ainda suavizam a espessura da estrutura, que também foge do padrão.

Mix descontraído

Inspirado nas casas de veraneio, sempre tão recorridas por quem vive na cidade grande, Leo Romano idealizou um espaço alegre e arrojado para a Casa Cor Goiás de 2011. Sua principal intenção era trazer para o cenário doméstico urbano o clima descontraído da praia. Um dos destaques do ambiente foi a estante, que ficava suspensa do piso, permitindo vislumbrar o outro lado da sala.

As prateleiras foram preenchidas com itens das mais diversas origens, dos convencionais livros e revistas a velharias, coleções e esculturas, em uma composição estilosa.

Tudo em seu lugar

Vizinha de um bosque preservado em Curitiba, a casa do engenheiro Alam Rech é uma delícia. Apesar da sala não ser muito grande, ele reservou um cantinho especial para um de seus hobbies preferidos, a leitura. Organizadas sobre prateleiras pretas e espessas, encomendadas a uma marcenaria, a coleção de revistas preenche a estante quase por completo. A coluna estrutural de tijolinho garante ainda um jogo de texturas.

Livre, leve e solta

A proposta dos arquitetos Antonio Ferreira Jr. e Mario Celso Bernardes para seu projeto durante a mostra Casa Cor São Paulo de 2009 foi a de usar uma estante preta abarrotada de livros. Abarrotada mesmo! Sem nenhum espacinho livre para objetos. Para o visual da peça não ficar pesado, os arquitetos a fizeram desencostada das paredes, do teto e do piso, quase como se flutuasse. Alguns dos nichos foram preenchidos por nichos menores em cores fortes – laranja, verde e azul – o que deixou o móvel bem menos sério.

Da cor do sol

Se há alguns anos o lema era usar apenas tons neutros na marcenaria, agora a proposta é exatamente o oposto. Vermelho, azul, verde… Hoje em dia qualquer cor pode ser reproduzida nos móveis feitos sob medida, mas a grande eleita é, na maioria dos casos, o amarelo, que está em alta faz tempo. Leo Romano, arquiteto goiano, já projetou uma estante maluca em amarelo em uma de suas participações na mostra Casa Cor. Já os arquitetos do Andy Martin Architects optaram por essa cor para trazer mais energia ao living.

Formas inusitadas

A designer francesa Marika Dru acredita que investir em peças de bom desenho é um dos passos para se ter uma morada original. Tanto que nesse cômodo – um cantinho de leitura com poltrona bem confortável – ela sugeriu aos moradores a estante Split Boxes, da marca Skitsch. A boa notícia é que a marca tem loja aqui no Brasil também, em São Paulo, na famosa Al. Gabriel Monteiro da Silva.

De carona

Existem milhares de ideias interessantes de estante por aí, mas o troféu criatividade vai ter que ir para o estúdio Denieuwegeneratie. No projeto de uma residência na Holanda, os designers fizeram o impensável: fixaram um enorme carro com teto solar na parede e o transformaram em um apoio para livros e objetos super inusitado. Só mesmo em um cômodo bem amplo é que daria pra fazer uma ousadia dessas.

Fotos via Marie Claire Maison | Casa de Valentina | Casa Claudia | AMC Arquitetura | Contemporist | Yatzer

SEXTA INSPIRADA! VERMELHO

Uns amam, outros odeiam. O vermelho, forte e marcante, nunca passa batido. O que dizer então de espaços quase que inteiramente tomados pela cor e suas nuances? No mínimo instigantes. Descubra como o vermelho total pode funcionar em mostras, escritórios, escolas, hotéis e até mesmo em casas.

Presença de impacto

Não tinha como não se surpreender. Quem quer que entrasse no lounge concebido pelo arquiteto Leo Romano durante a Casa Cor Brasília de 2010, tinha os olhos invadidos pelo forte vermelho que reinava absoluto, cobrindo paredes, teto e objetos. Móveis em amarelo e o enorme sofá multicolorido no centro do ambiente funcionavam como pontos de destaque, atraindo o olhar. Ousado, Leo fez questão de marcar presença na mostra criando um projeto inesquecível.

Mistura de texturas

Do lado de fora, o branco das ruas cobertas de neve — cena comum durante os invernos da cidade de Bruxelas, na Bélgica. Já no interior do loft, um brusco contraste: um cômodo quase totalmente vermelho, a não ser pelo piso. Alain Gilles, designer responsável pelo décor do imóvel, aproveitou as diferentes texturas das paredes para que o resultado não fosse monótono. Assim, madeira, tijolinho e porta ganharam suas versões avermelhadas.

Luz no fim do túnel

O corredor e a sala de almoço desse apartamento são literalmente um túnel, revestido com exatas 36 portas resgatadas de outra construção. A solução um tanto quanto improvável foi ideia do estúdio LOT-EK e do empreiteiro Andreas Scholtz, que buscavam uma maneira de tornar esse pequeno espaço mais convidativo para os moradores. Por trás do acabamento brilhante, nichos planejados acomodam objetos e louças.

Encontro de trabalho

Prestigiado com diversos prêmios na área, o estúdio Ministry of Design, com base em Singapura, não podia fazer feio em sua própria “casa”. E não fez. As instalações do novo escritório, cuja obra foi finalizada em 2010, são dinâmicas e inovadoras. Uma das saletas, ambiente de encontro da equipe, ganhou acabamento e estofados vermelhos, pra estimular animadas conversas.

Berço de ideias

Com o objetivo de incentivar os alunos do primeiro ano do curso de Engenharia, a University of South Australia decidiu conceder-lhes um centro de aprendizado irreverente. O escritório escalado para a concepção do espaço foi o Woods Bagot, especialista em projetos corporativos e institucionais. Em uma proposta divertida, parte do núcleo criativo possui placas vermelhas como revestimento e móveis também nessa cor.

De volta para o futuro

Quando foi inaugurado, em 2005, o hotel Puerta America, na Espanha, causou rebuliço. Isso porque os diversos andares do edifício foram divididos entre grandes estrelas da arquitetura, como Zaha Hadid, Ron Arad e Norman Foster, que realizaram surpreendentes propostas futuristicas nas suítes e corredores. Além do mais, foi nos cômodos do hotel que o público pôde descobrir toda a versatilidade do Corian, material usado em paredes e móveis para criar verdadeiras esculturas arquitetônicas.

Ahhh, e não esquecemos do ambiente do Roberto Migotto na Hyundai Mostra Black não. Quer revê-lo? Clica na foto!

SEXTA INSPIRADA! LAVABOS

{ Ok, eu confesso que no último mês a “coluna semanal” acabou virando quinzenal, mas dezembro é sempre mais lento né? E agora ela volta com força total }

Sempre usados pelas visitas, os lavabos estão presentes em praticamente todo tipo de casa e apê. Mesmo pequenos, esses espaços podem revelar muito sobre a personalidade do dono da casa e causar grande impacto visual. Nos projetos abaixo, conheça ótimas propostas de como criar detalhes diferenciados e marcantes. Agora você não tem desculpas pra ter um lavabo sem graça!

Passagem Secreta

Depois da ousada reforma comandada pelo arquiteto Guilherme Torres, esse apê em Curitiba nunca mais foi o mesmo. { Veja o projeto completo aqui }. Com acesso direto ao hall de entrada, o lavabo precisava ficar totalmente camuflado à primeira vista, por isso o ambiente ganhou o mesmo piso de mármore do restante do imóvel e teve as paredes e porta revestidas de madeira ébano macassar.

Geometria colorida

Forrado de madeira clara, o lavabo dessa residência possui um pé-direito mais alto que o padrão, o que já contribui para que ele pareça maior, mas o detalhe mais bacana e original é a bancada da cuba, que lembra um diamante esculpido. Na cor azul marinho, a estrutura possui ângulos agudos e ainda contrasta com o vidro avermelhado da janela.

Improvisação e cor

Para sua pesquisa de mestrado “Habitar Híbrido: Interatividade e Experiência na Era da Cibercultura”, o designer Guto Requena encarou o desafio de decorar o seu próprio apartamento com um orçamento apertadíssimo. A alternativa foi encontrar soluções econômicas e ousadas, como a cuba do lavabo, que um dia já foi uma mera saladeira de plástico. Pra destacar ainda mais esse ambiente, Guto elegeu um forte tom de laranja.

 Bem iluminado

O destaque do espaço criado por Carolina Rocco é, sem dúvida, a cuba. Desenhada pela própria arquiteta, a peça foi executada em Corian, material versátil e de grande resistência, e apóia-se em uma prateleira estreita de pequiá. Para reforçar a continuidade com a área social, o piso exibe a mesma madeira de demolição do restante do living. Pela janela, a luz do sol invade o lavabo e traz a sensação de amplitude.

Coberto de estampas

O uso de papel de parede em lavabos é até bem comum. Por terem menos umidade que os banheiros com chuveiro, esses cômodos acomodam perfeitamente os revestimentos mais delicados. O que diferencia esse projeto dos outros é que o papel foi aplicado também no forro de gesso, estampando o teto com a padronagem trabalhada em azul e branco.

Beleza rústica

Em um reservado condomínio de Goiânia existe uma casa que se esconde na mata nativa, como um segredo a ser descoberto. A arquitetura e os interiores, com assinatura de Leo Romano, carregam uma estética contemporânea, mas ainda assim foi possível adicionar um toque de rusticidade a essa mistura. No lavabo, a parede é de madeira e a bancada em pedra possui dois níveis, deixando o espelho e os produtos fora do alcance da água.

Fotos via Guilherme Torres | Pinterest | Casa de Valentina | Casa Claudia | Anual Design

Casa da Ponte por Leo Romano

Se nunca acessou o site do arquiteto goiano Leo Romano, cuidado! Você corre sérios riscos de se apaixonar perdidamente.

Não só pelo despojamento de seus projetos, nem por suas ousadas misturas de cores, mas principalmente por seus espaços construídos que nos dão prazer só de olhar – Imagine então morar! Cercado por uma paisagem rica, Leo vive em uma atmosfera divertida na construção que ele mesmo batizou de ‘Casa da Ponte’.

Três fatores principais nortearam a escolha das peças e a distribuição das funções desse lar: as buscas pelo lazer, pela privacidade e pela integração com a natureza. Dessa forma, a fachada frontal é fechada, preservando a intimidade do morador, enquanto a face de trás da residência se abre para a mata. Uma grande área social reúne cozinha gourmet e obras de arte, além de sofás e poltronas prontas para acolher numerosos convidados.

%d blogueiros gostam disto: