Posts Tagged ‘ sustentável ’

SEXTA INSPIRADA! PAREDES

Toda casa tem paredes estratégicas que não podem ficar em branco, pode ser no hall de entrada, ao lado da mesa de refeições ou atrás do sofá. Em locais de destaque, elas clamam por um detalhe especial, uma composição de quadros, um revestimento bem diferente ou pelo menos uma pintura marcante. A seguir, várias sugestões bacanas pra fazer brotar a inspiração.

Atraente ao toque… e ao olhar

A casa da arquiteta e designer italiana Monica Armani é um reflexo de tudo aquilo em que acredita. A seu ver, os ambientes só se tornam atemporais quando preservam espaços em branco, vazios, mas sem deixar de passar uma sensação de aconchego, como todo bom lar, é claro. Talvez seja por isso que ela tenha escolhido um revestimento tão sensível pra cobrir algumas de suas paredes. Aplicado em diversas camadas, o feltro cinza transformou um espaço vazio sem graça em uma superfície gostosa de tocar.

Resgatando memórias

Acho que é seguro dizer que Marcelo Rosenbaum é o designer de interiores mais conhecido do Brasil. E não é só pela participação em um programa de televisão não. Seu talento e originalidade vão muito além disso, como também o compromisso de tornar o design mais acessível. Em seu próprio lar doce lar, Marcelo usou ideias irreverentes pra criar o clima perfeito pra sua família. No living, um desses detalhes inusitados: paredes de fulget preto que lembram a casa de sua avó.

Cor neles!

Quem é que não gosta de tijolinhos? Pessoalmente, eu adoro, mas acho que eles ficam beeem mais divertidos quando são pintados de preto, rosa, azul, roxo… Essa sala de jantar é uma prova de que nem sempre esse acabamento — ou falta de — precisa ter aquela cara rústica. Aqui ele aparece em versão contemporânea, mas ainda assim transmite aconchego.

Bloquinhos de madeira

Calma, calma… Não estamos falando daqueles bloquinhos de montar de criança – se bem que já vi um projeto assim em algum lugar. Bom, os blocos em questão são uma invenção divertida do escritório Wolveridge Architects, que não hesitou e acabou revestindo toda uma parede com acabamentos quadrados de madeira envelhecida. Instaladas sobre a lareira da sala de jantar, os toquinhos revelam um jeito atual de explorar o charme do rústico.

De bom tom

Ok, pintar uma das paredes de um cômodo de alguma cor forte não é nenhuma novidade. Mas, esse caso é diferente. Além de o tom escolhido ser um ousado laranja vibrante, a parte mais legal é que a pintura não se limita apenas à parede em si, mas também cobre os objetos e equipamentos que ficam presos a ela, camuflando até mesmo as coisas de maior volume, como o aquecedor.

High Low

O sofá da sala pode ser caro, de alguma marca internacional famosa como Moroso ou Ligne Roset, mas quem disse que o resto das peças não pode ser barato? Essa é a brincadeira do High Low. No projeto de pegada sustentável da arquiteta Juliana Traldi, o high são os itens do mobiliário, enquanto o low é o revestimento da parede. Não parece, mas ela está forrada de rolos de papelão, o que cria uma textura de tubos interessante e original.

Mural de referências

Já imaginou que as paredes podem também servir como enormes murais? Colar fotos direto sobre a pintura pode parecer loucura pra alguns, mas muita gente faz isso e adora o resultado. Lá nos países escandinavos, já até virou tendência pregar fotos, pôsteres e estampas gráficas direto com fita adesiva. Estampadas ou em cores neon, essas fitas acabam se tornando mais um charme da composição.

Fotos via Elle Decor It | Casa Claudia | Archdaily | Pinterest

ADESIVO OU PAPEL DE PAREDE ???

A não ser que o objetivo seja mesmo uma estética minimalista, não há nada mais boring do que uma casa com paredes totalmente brancas, sem nenhum quadrinho pra contar história. Felizmente, não são apenas de quadros, papéis e azulejos que vivem as paredes. Uma solução bem versátil pra trazer vida a essas superfícies — incluindo portas, janelas e por que não mesas e afins? — é o Pattern Wall Tiles, produto da marca gringa Blik.

Eco-friendly, atóxico e auto-adesivo, esses revestimentos são feitos de tecido e podem ser aplicados da maneira que a pessoa preferir. Eles são inclusive customizáveis, podendo ser cortados, receber apliques ou simplesmente mudar de posição facilmente. São diversos modelos de estampas, uma melhor que a outra.

{ Parece que esse é mesmo o remédio ideal pra uma parede sem graça! Aqui no Brasil, tecidos adesivos são fabricados pela Panoah e pela Casa Rima. }

Fotos via Blik

SEXTA INSPIRADA! RETROSPECTIVA

Aproveitando que o ano está acabando, decidi fazer uma pequena retrospectiva de todas as matérias Sexta Inspirada! que já publicamos até hoje – são mais de 70! Os temas são variados e a seleção de imagens sempre surpreedente. Veja abaixo os 10 melhores posts e se quiser confira todos aqui.

Clicando nas fotos, você é redirecionado pro post! Vai descobrir qual é o seu favorito?

UM APÊ CHEIO DE IDEIAS BACANAS

Dois anos e meio foi o tempo que levou para que essa cobertura na cidade de Kiev, na Ucrânia, fosse entregue ao dono pronta pra morar. Foram doze meses para amadurecer o conceito e os projetos, e mais um ano e meio de obras. Falando assim pode até parecer muito, mas, se analisarmos o resultado e a enxurrada de boas soluções do apê, dá pra entender que esse prazo foi mais do que aceitável.

O morador, um jovem com um filho de 7 anos de idade, contratou os arquitetos do estúdio 2B Group para conceber espaços amplos e iluminados usando apenas materiais ecofriendly, sem nada de plástico, nada de brilho e nada artificial. Tantas exigências reduziram um pouco a paleta de acabamentos disponíveis, mas nada que os arquitetos não contornassem com o uso do concreto, da madeira e do metal. Dividido em três andares, o apartamento conta com um amplo terraço no piso superior que virou a área de lazer privilegiada dos proprietários.

AS MELHORES IDEIAS

LIVING

* Marcenaria diferenciada no painel da TV.

* O lavabo fica escondido em um um contêiner feito sob medida.

* Lousa na sala de jantar e furos na coluna de concreto para armazenar garrafas.

ÁREA ÍNTIMA

* Escada suspensa de aço + jardim vertical + grades delicadas como guarda-corpo.

* Cantinho com futons funciona como um lounge particular e inspira relaxamento.

SUÍTE MASTER

* Sala de banho totalmente integrada à Suíte Master.

* Cama embutida no assoalho com iluminação.

DORMITÓRIO INFANTIL

* Tudo acontece no mesmo ambiente: brincadeiras, estudos e noites bem dormidas.

* Banheiro colorido, com cubas de piso e obra de arte lúdica na parede.

Fotos via Contemporist

FIRMA CASA POR SUPERLIMÃO E IRMÃOS CAMPANA

A expectativa era grande. E como não seria? Quando dois dos estúdios mais criativos do país se unem a uma super renomada loja de design, o mínimo que se espera é que o resultado seja o máximo. Em um terreno de 950 m² em plena Alameda Gabriel Monteiro da Silva — a Oscar Freire da decoração –, a Firma Casa reabriu as portas de seu showroom no dia 25/10, revelando ao público uma nova proposta: ir além do comércio de móveis e se tornar também uma galeria de arte.

Para que esse posicionamento da marca não passasse em branco, a ideia era criar um espaço surpreendente e desafiador, algo como só os Irmãos Campana sabem fazer. Pra completar a receita de sucesso, foi só acrescentar à mistura os jovens designers do SuperLimão Studio, também conhecidos por seus projetos que fogem do lugar-comum. O paisagismo e a concepção artística foram concebidos pela dupla conhecida mundialmente enquanto a arquitetura e o interior são criação do jovem estúdio.

* Clique nas imagens para vê-las em um tamanho maior. Vale a pena!

O grande diferencial da construção de dois andares é a fachada, revestida de aço em estado bruto coberto por cerca de 3500 vasos de plantas, formando verdadeiras paredes verdes. Por sugestão de Fernando e Humberto Campana, cada um dos vasos de alumínio desenhados pelo Superlimao ganhou alguns exemplares de Espada-de-São-Jorge, espécie popularmente conhecida por trazer proteção e espantar o ‘mau-olhado’.

No interior da loja, a combinação de materiais e estruturas sem acabamento garantem uma atmosfera de ar industrial, do piso de concreto aos dutos de ar condicionado e instalações elétricas aparentes. Além da flexibilidade de poder ser usado de diversas maneiras, esse cenário ainda faz com que os móveis de design e as obras de arte ganhem ainda mais destaque.

Fotos por Maira Acayaba via Yatzer

ARTHUR CASAS NO LITORAL PAULISTA

Próximo às areias da praia da Baleia, em São Sebastião, no litoral paulista, um grupo de quatro casas surge como um monumento arquitetônico que reverencia a beleza natural da região. Construído em um lote de 4 mil m² autorizado pela prefeitura, o condomínio manteve a preocupação ambiental de conservar o máximo possível de vegetação nativa, além de utilizar recursos como coberturas verdes sobre os telhados, vãos abertos que promovem a ventilação cruzada e acabamentos em madeiras certificadas e materiais locais.

* Clique nas imagens para vê-las em um tamanho maior. Vale a pena!

No comando dos projetos estruturais e de interiores, ninguém menos que o renomado arquiteto Arthur Casas, conhecido por suas residências elegantes em tons neutros. Diante da paisagem quase paradisíaca, não lhe restaram dúvidas de que todos os cômodos deveriam ser voltados para o mar, a começar pelo living. Fechado por imensas esquadrias de vidro, o ambiente mescla-se com a área externa, funcionando como uma verdadeira extensão da praia.

Cada um dos terrenos possui cerca de 15 metros de largura, o que determinou a verticalização das casas, distribuídas em diversos pavimentos e blocos desalinhados. Para compor a decoração foram usados móveis de design nacional com tecidos claros como bege e branco, que ajudam na sensação de relaxamento.

Sexta Inspirada! Jardim Vertical

Não é de se estranhar que os jardins verticais tenham conquistado tantos adeptos. Já que as cidades ficam cada vez mais cinzas e a maioria das casas e apês não tem quintais ou varandas, a melhor solução é apelar pras paredes e cobri-las de verde. A crescente busca por estar mais próximo da natureza é uma tendência que, ao que tudo indica, ainda estará presente por muitos anos. Quem sabe num futuro próximo todo mundo não terá um jardim vertical?

Verde ao redor da piscina

Para aproveitar ao máximo a generosa área externa com piscina, a moradora desse imóvel sabia que precisaria de um profissional talentoso para conceber um paisagismo de encher os olhos. Sem hesitar, ela logo contratou o experiente Gilberto Elkis, que bolou um jardim exuberante, com muros repletos de espécies em uma grande variedade de cores e folhagens.

Blocos invertidos e fundo roxo

Algumas ideias surgem assim mesmo, vemos em algum lugar e nos empolgamos pra repetir em casa. Foi assim com a dona de uma residência em São Paulo. Certo dia ela viu o paredão de uma loja com blocos invertidos e vasos encaixados, achou lindo e pediu um igual pras meninas da Casa 14 Arquitetura, responsáveis pela reforma. O tom de roxo foi só pra trazer ainda mais graça.

Vertical e suspenso

Quem já leu aqui no REFERANS sobre os Woolly Pockets sabe que esse produto versátil é a alternativa perfeita pra criar uma paisagem vertical sem causar um rombo no orçamento. Infelizmente – pelo menos até onde eu sei –, eles ainda não são vendidos aqui no Brasil. Mesmo assim, vale se inspirar nos cenários que a empresa cria para divulgar os diversos modelos disponíveis, como esse suspenso, feito pra ser pendurado no teto.

Spa particular

Quando precisa de bons momentos de relaxamento, Cynthia Chua, dona de uma rede de spas em Singapura, se refugia em sua sala de banho ao ar livre. O tamanho da abertura no teto para a entrada de luz do sol nem precisou ser muito grande, apenas o suficiente para cobrir toda a banheira de pedra. Assim Cynthia pode tomar longos banhos com vista para o céu. Certamente um cantinho pra se esquecer do mundo.

Destaque na Casa Cor

Ultimamente, em todas as edições da Casa Cor, seja em São Paulo ou na Bahia, os jardins verticais marcam presença em pelo menos uns dez projetos. No ano passado, os arquitetos Paulo Rosenstock e Luciana Blagits usaram samambaias viçosas para trazer vida ao Home Theater da mostra em Santa Catarina. Já na edição carioca desse ano, uma parede verde valoriza a Praça Casa Cor, ambiente assinado pelas paisagistas Marisa Lima e Emmilia Cardoso.

Fachadas vivas

E quem disse que eles só podem ser usados no interior das casas? Fachadas inteiras, de residências e até de grandes prédios, já receberam espécies verdejantes, transformando a paisagem urbana. Eis aqui dois exemplos incríveis: a Casa JH, com arquitetura idealizada pelo escritório Bernardes & Jacobsen e paisagismo concebido por Gica Mesiara, e o projeto do estúdio Samyn and Partners, com muros vivos e recortes fechados por vidro.

Além das casas

Os espaços comerciais também não ficam de fora. No aeroporto de Biggin Hill, próximo a Londres, os designers do estúdio SHH incluíram um jardim vertical no lounge para os passageiros VIP da companhia aérea Rizon Jet. Agora até mesmo as vitrines de lojas estão exibindo plantas variadas, caso da Replay, em Barcelona.

Leia também: Sexta Inspirada! Jardins e Áreas Externas.

%d blogueiros gostam disto: